Diversão Offline São Paulo: Quando um evento cumpre seu papel


Dias 27 e 28 de abril, rolou o DOFF (Diversão Offline) aqui em São Paulo. Poderia resumir apenas com foi épico, mas estaria sendo simplório e humilde nesse texto.

Eu posso dizer que não pude ver todo o evento da maneira mais imersiva como eu gostaria. Por que além de estar narrando para a Retropunk. Também ajudei a Ludus Luderia com alguns jogos (esses são alguns dos trabalhos que eu faço e amo, além de tentar escrever esse relato). Então, meu tempo efetivo no evento foi reduzido.

Porém, o período que pude andar pelo lugar, ver os stands, rever muitos amigos, fazer novos amigos foram ótimos.

O evento tinha um espaço bem organizado, sem muvuca, com todos os stands bem posicionados também. Eu como organizador de evento, senti que esse foi o melhor evento que já fui em anos.

Todas as empresas, trabalhando em um bem comum, tornar nossos hobbies mais vistos e querido. Ou seja, além de ser um evento com uma preço acessível de entrada (R$45,00 reais para os dois dias no primeiro lote + 1kg de alimento), quase todas as empresas e editoras estavam com vários descontos, muito, mas muito maravilindos.


Ótimo para as pessoas que estão conhecendo o mundo de jogos analógicos. Melhor ainda para quem já conhece e quer comprar aquele jogo do coração (Shadow of the Demon Lord, Rastro de Cthulhu, Castelo Falkenstein e Spartacus Boardgame, foram meus loots).

Tivemos, claro muitas palestras, desde Monitoria Profissional, Desenvolvimento De Jogos Sociais, Carreira De Designer de Game na gringa, passando por Mercado Brasileiro, Jogos Em Sala De Aula, o Painel Internacional e a tão esperada palestras sobre D&D 5ª Edição e como será a tradução que a Galápagos irá trazer. Entre tantas outras igualmente maravilhosas.

E por fim nossos pontos mais altos, a premiação no sábado do prêmio Ludopédia e o amado Goblin De Ouro no domingo.
De tudo apenas um ponto fraco. COMIDA.

Faltou uma área para comida, mesmo que a localização seja próximo de diversos estabelecimentos onde podemos encher o buchinho, a falta de um lugar para comer pode deixar algumas pessoas (eu) chateadas.

Por fim, gostaria de agradecer por existir esse tipo de evento, que pode parecer humilde à primeira vista, mas que tem todo um significado para quem frequenta o mundo off-line.

E deixar aqui um toque. Se algum dia forem fazer um evento, veja o DOFF como a base. O público vai para o evento para gastar, se tudo for tão caro quanto é comprar em sua casa, parte da experiência é perdida.

A experiência é algo que os organizadores do Diversão Off-line conseguiram trazer para o público que foi no evento.

About Rafael Juri

    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 disqus:

Postar um comentário