rpgvale
1599924783602205
Loading...

Uma noite de RPGQuest com Marcelo Del Debbio

Olá roleplayerzada maluca. Semana passada estive na casa do próprio Marcelo Del Debbio para bater um papo sobre RPG e não desperdicei a...



Olá roleplayerzada maluca. Semana passada estive na casa do próprio Marcelo Del Debbio para bater um papo sobre RPG e não desperdicei a chance de experimentar, com o criador, a nova edição do RPGQuest.

De volta ao mundo do RPG

Caras faz tempo que não consigo reunir uma mesa de RPG clássico (o tabletop), nem por Skype. Graças a uma coisa chamada rotina de trabalho- muitas vezes eu não sei como será minha agenda, pq ela é caótica. 

Mas a primeira coisa que senti quando ouvi a explicação do jogo foi estar voltando ao lugar comum do RPG. Muito disso se deve ao fato de eu ter criado alguns personagens oficiais para o RPGQuest, e claro, escolher um deles para iniciar a minha aventura. 



Um dos trunfos desse game é que seu tabuleiro é modular, cada reino tem 6 variações de lado. Ao todo os 20 módulos promovem combinações múltiplas e torna cada sessão uma aventura diferente. Enquanto pode ser bem fácil chegar ao Platõ de Hod em um dia, no outro ele estará 3 ou 4 reinos de distância.  No começo do jogo você ainda deve sortear com um dado a posição inicial do seu herói, ou seja, tudo pode acontecer.

Um conjunto de aventuras prontas


Lembra das aventuras prontas que vinham na Dragão Brasil ou que ainda são produzidas para suplementos e RPGs de outras editoras? 

Então, o RPGQuest é um conjunto delas. Mas as regras promovem algo novo que é a estrutura de narrativa emergente, através do sorteio dos monstros, reinos, dungeons, rumores e tantos outros elementos variados. É como se os elementos estivessem prontos ali, mas quem vai organiza-los em forma de aventura é o acaso. 

O RPGQuest é tão orgânico, que você joga sozinho e ainda sente a tensão exercida sobre os desafios, monstros e encontros aleatórios que o mapa proporciona.




A liberdade de escolher suas regras e modificadores

RPGs clássicos (que alguns preferem chamar de oldschool) tem essa característica, permitir que o Game Master defina qual regra é mais apropriada para aquele momento ou grupo. Apesar do manual não deixar isso evidente, o RPGQuest é um jogo que estimula modificadores. Na comunidade oficial do Facebook é possível encontrar inúmeros personagens e modos de jogos novos que os players estão desenvolvendo. 

Eu por exemplo gostaria muito de completar o grupo com os 4 heróis que criei, então usaria uma regra do tipo "pague o dobro e espere x turnos em uma cidade para fazer um chamado a um herói específico" ou "pague o dobro e sorteie um reino aonde este herói estará, do qual você precisa buscá-lo, com um teste para convencê-lo"


Você aprende as regras em poucas rodadas


Depois de alguns minutos eu já havia entendido a dinâmica do jogo e o que eu precisava concluir. Percebi que dá para fazer "building" do seu grupo e escolher ser mais colaborativo ou viver uma jornada isolada. Isso impacta nas suas conquistas e em recursos que consegue, mas principalmente sobre a atuação dos maiores desafios do mapa, os monstros principais. Eles são capazes de mudar o mapa, mesmo que você não queira e a situação pode ficar complicada. 

Fazia tempo que não tinha uma experiência de RPG mesmo, que os games digitais não são capazes de oferecer completamente. Certo que o RPGQuest não promove o roleplaying em sua forma mais intensa, porém se aproxima muito da experiência de alguns tabletop. 

Joguei (depois) com minha noiva que nunca havia embarcado em uma jornada rpgista e foi extremamente divertido. Dá vontade de explorar o jogo até esgotar as possibilidades de aventuras - só sei que vai demorar bastante pra isso acontecer. 

Mais informações aqui no link oficial - www.daemon.com.br/home/rpgquest/

Siga O RPGista no Instagram e no Twitter.

RPGQuest 6343168046171477709

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos