rpgvale
1599924783602205
Loading...

⁠⁠⁠Entrevista com a tradutora de Pátria, o novo lançamento da editora Jambô

Fala povo, do Vale, blzin?  Aqui é  o Ricardo Urbano, novo (meio velho) nesse blog. Enquanto os mestres não decidem se eu vou ser um tan...


Fala povo, do Vale, blzin? Aqui é  o Ricardo Urbano, novo (meio velho) nesse blog. Enquanto os mestres não decidem se eu vou ser um tanker, bicho papão ou garoto de recados,  minha participação começa falando do lançamento muito esperado por todos nós.

Se você não esteve fora do mundo rpgistico nas últimas décadas (sei lá, em alguma jornada épica viajando pelos planos), sabe bem quem é R.A. Salvatore e que uma de suas criações mais queridas é o drow Drizzt Do'Urden. Personagem que inicialmente seria um coadjuvante, mostrou todo seu potencial ganhado romances e participando de jogos eletrônicos. Os romances do cenário Forgotten Realms já passaram aqui pelo Brasil, porém nada da saga do elfo negro mais épico que se tem notícias em Faerûn ou qualquer outro mundo.


A espera acabou, junto a Hasbro e a Wizards of the Coast, os brasileiros da Jambo editora firmaram um contrato para trazer a linha de literatura do D&D para nós. A Lenda de Dritz é contada na Trilogia do Elfo Negro. Na terra dos drows, Menzoberranzan, veremos Drizzt indo contra a crueldade da sua raça, viajando pelos subterrâneos e se exilando até encontrar uma nova vida na superfície. Outro ponto de destaque é que Salvatore usa Drizzt para levantar questões de preconceito racial. O primeiro livro da trilogia é Pátria, que foi escrito em 1990. Estando em pré-venda até dia 13/08. Mesmo não sendo rpgista, esse é um livro ótimo para quem gosta de fantasia medieval. Se você é rpgista, mas não tá empolgado com isso, acho que Guenhwyvar (a pantera mágica que acompanha o elfão nas aventuras) vai bater um papo com você.

Aproveitando para saber um pouco mais sobre a obra, o processo de tradução, fomos atrás de quem tá pondo a mão na massa. Então sem mais demora, vamos conversar com Carine Ribeiro, a mulherona da porra que tá cuidado desse obra.

Carine, bom dia, boa tarde ou boa noite. Tudo certo ai em Macahell?

Boa noite! O dia tava um forno mas agora tá fresquinho e confortável, então de boas xD

Antes de falarmos do seu trabalho, se apresente para esses doidos.

OK, vamos lá... Meu nome é Carine, tenho 24 anos e tô no universo nerd desde sempre - graças ao meu irmão maravilhoso que não ligava de eu ler as revistas dele, sou apaixonada por narrativas como um todo, e comecei a jogar RPG pra viver histórias e construir junto uma narrativa. Além de traduzir, também dou aulas de inglês pra crianças num colégio daqui da cidade.


Sabendo que é gente como a gente, diz ai seu rpg prefiro, livro, desenho, filme?

- RPG - Tormenta. Mas também tenho um carinho por Castelo Falkenstein-
- Livro - O Silmarillion. Criação de mundo mais linda que já li.
- Desenho - Steven Universe
- Filme - A trilogia de O Senhor dos Anéis (e gosto de fingir que O Hobbit nunca existiu)
- Quadrinhos - Lizzie Bordello e as Piratas do Espaço.

 Agora falando das traduções, qual sua experiência na área? Além disso também faz revisão, certo?

Essa foi minha primeira tradução literária da qual cuidei sozinha. Já havia feito algumas traduções técnicas e também revisado a tradução para inglês de um dos livros da Thais Lopes, uma autora da área de fantasia urbana e Sci Fi. Também já fiz alguns trabalhos de leitura crítica e preparação de originais como parte de um grupo editorial para alguns grupos independentes e algumas editoras menores. Também fiz uma preparação de originais para um dos artigos da DB e para um dos contos do Crônicas 2.

Certo, agora conta para nós como foi o processo para ser aceita na Jambo? Como foi se envolver com grandes nomes do rpg nacional?

Olha, não foi nada fácil. Em uma bienal eu fui até o estande da Jambô para pedir um teste. Me passaram um e-mail, e só tive o retorno recentemente. Mandaram o primeiro capítulo como teste e eu teria que passar pela aprovação do Rogério, do Cassaro, do Caldela e do Guilherme. Fiquei bem nervosa, e confesso que quase gritei quando soube que fui aprovada. Mas, na prática, todos foram muito gentis.

Sobre o Pátria, o que achou da obra?(sabemos que você ama elfos, então seja imparcial, ta? rs)

Olha, prefiro nem comentar dos elfos por motivos de enredo, mas o livro em si é apaixonante. Fazia muito tempo desde a última vez que eu o li, e, como era bem mais nova, muitas camadas da narrativa haviam me passado despercebidas. É um livro maravilhoso, tocante, e que diz muito além da superfície.

Como foi o processo de tradução, algo diferente para essa obra? Teve dificuldades em alguma parte?

O que mais me deu trabalho foi o que mais dá trabalho a qualquer tradutor de fantasia - a escolha para a tradução de termos. A escolha de gênero para algumas palavras também exigiu um pensamento mais cuidadoso, mas tive bastante suporte da equipe com isso.

Sem dar muito spoiler, conte algo que gostou do livro. Um personagem ou passagem?

A dinâmica do Drizzt com o Zak é maravilhoso e emocionante. E Guenhwivar é a rainha do livro!

Já começou a tradução do segundo livro? (Se é que pode falar disso) Qual o nome dele? Já temos uma previsão?

Já está praticamente pronto, na verdade. Só falta fazer a preparação de originais de alguns capítulos. Ele se chamará "Exílio" e consegue ser, em minha opinião, ainda mais emocionante do que o primeiro.

Fora tudo que já falou, o que faz podemos esperar para o futuro? Alguma obra sua? Se sim, em qual cenário você planeja ela? Que estilo?

Bom, estou responsável por toda a trilogia. Isso conta? (Risos) De qualquer forma, gosto mais de trabalhar nos bastidores da literatura do que com obras minhas, então quanto a isso, já acho difícil... XD

Por fim, deixe alguma mensagem para nossos leitores.

Bom, esse trabalho foi uma honra, e o fiz com todo o carinho do mundo! Espero mesmo que gostem tanto de ler esse livro como eu gostei de traduzir.

Carine, obrigado pela entrevista, esperamos ver mais seu trabalho e já saiba que falaremos mais sobre os outros livros do Drizzt Fuckin Do'Urden.

Eu que agradeço por isso! Espero fazer mais trabalhos assim, e falem bastante do Drizzt, pq ele é mesmo maravilhoso


E você leitor, ficou empolgado? Ta doido para ler? Veja um pouquinho no preview de Pátria aqui 

Siga O Mestre Urbano no Instagram e no Twitter.

Jambô 5257743028065885787

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos