rpgvale
1599924783602205
Loading...

Taberna RPG Vale: Escape Games e o RPG

Os chamados Escape Games estão cada vez mais populares hoje em dia, sendo atrações em desta...


Os chamados Escape Games estão cada vez mais populares hoje em dia, sendo atrações em destaque de algumas convenções e marcando presença até mesmo em shoppings, com empresas especializadas em promover esse tipo de jogo.

ESCAPE GAMES? Os Escape Games são jogos de interpretação em tempo real, onde pessoas devem se unir para encontrar e resolver pistas para chegar ao objetivo final, que geralmente é sair de um labirinto ou de uma sala.

Algumas pessoas dizem que a origem desse tipo de jogo veio dos trabalhos de Agatha Christie, enquanto outras dizem que começou na Europa ou até mesmo que foi uma criação inspirada nos jogos digitais. Qualquer que seja a verdade, o fato é que os Escape Games estão cada vez mais populares e gerando renda para empresas que aproveitam essa oportunidade no Brasil e no mundo.

O RPG sem o R

Um Escape Game é basicamente um jogo de interpretação, mas sem a interpretação.

.... tá, eu explico. Calma aí.

Os Escape Games possuem uma estrutura bem simples: uma equipe de pessoas (muitas vezes um grupo que não se conhece) passa pela experiência de um problema dentro de um local. Com o problema em mente, eles devem trabalhar juntos para solucionar pistas e resolver o quebra-cabeças dentro do tempo estipulado, com o objetivo de escapar do cômodo. 

Às vezes, os participantes podem ser guiados por um terceiro participante – um personagem não-jogador, que dá dicas e os guia quando necessário – exatamente como o “Narrador” (GM, Mestre, etc) em um RPG de mesa!

Em resumo: é basicamente a mesma estrutura de uma campanha de RPG, mas os jogadores participantes geralmente não assumem o papel da interpretação de um “personagem” durante um Escape Game.

Pois é. O Escape Game é um “RPG” sem o “R”.



Entrando na Dungeon

Os LARPs de fantasia existem desde os anos 1960, provavelmente criados com a fundação da Sociedade de Anacronismo Criativo, na Califórnia, em 1966. Em 1969, na Universidade de Maryland, o grupo Milícia de Mercenários Medievais de Maryland também já organizava jogos similares, que geralmente incluíam representações de eventos históricos, com poucos elementos de fantasia.

Em 1997, um micro evento organizado por Jeff Martin e um grupo de amigos fãs do clássico AD&D, simulou um LARP que favorecia as táticas de combate, a solução de problemas e os quebra-cabeças, ao invés do desenvolvimento do personagem, da interpretação, ou da solução de problemas por meio da sorte com o uso de dados.

E, sim, esses foram os primórdios do que conhecemos atualmente como Escape Games!

Saindo da Dungeon

Atualmente, os Escape Games estão ganhando uma popularidade cada vez maior no Brasil, indo desde jogos criados por pura diversão até exercícios para estimular o trabalho em equipe no ambiente empresarial. Mas, sabia que esse modelo já é famoso no mundo todo?

Só a China tem mais de 200 grupos oficiais de Escape Games, enquanto Los Angeles já conta com mais de 20. E a inspiração para os jogos pode vir das mais variadas fontes.

Uma pesquisa revelou que 65% dos criadores se inspirou em outro Escape Room, enquanto outros criadores se inspiraram em filmes de ação, como Indiana Jones, ou em filmes de horror e suspense, como O Cubo e Jogos Mortais – sendo esses últimos excelentes exemplos de jogos onde os participantes devem resolver um quebra-cabeças para conquistar seu objetivo.

Nota do autor: Por favor, não matem seus jogadores caso eles fracassem na hora de resolver um quebra-cabeças.
Nota do autor 2: É sério.

O pesquisador Dr. Scott Nicholson conclui que todas as fontes de inspiração dos Escape Rooms vêm basicamente de algumas fontes principais:

Jogos point-and-click;
Brincadeiras de caça ao tesouro;
Teatros interativos;
Filmes de ação;
LARPs.


Muito além da Dungeon

Vivemos em uma época cada vez mais legal para fãs de RPG. As aventuras do estilo live-action são cada vez mais populares, com a presença dos Escape Rooms, e os designers de jogos e empresários estão cada vez mais ligados na importância do uso de jogos tanto para a diversão quanto para o meio empresarial, como ferramenta para construção de uma equipe mais unida – além de centenas de outros benefícios.

Durante décadas, jogadores de RPG têm jogado esse mesmo jogo, usando fichas técnicas, cálculos matemáticos e a criatividade das suas mentes. No mundo eletrônico, fazemos isso com os jogos virtuais. E, finalmente, os LARPs levaram para o mundo físico aquilo que há séculos já fazemos dentro de nossas mentes: viver uma realidade onde nós somos os heróis, capazes de resolver um problema desafiador e salvar o dia.

Mas assim como as Escape Rooms são um “RPG sem um R”, podemos apostar que, em alguns anos, as brincadeiras de Escape Room evoluirão em uma nova forma de jogo.

Talvez um “Escape Room” sem o “Room”?

Cheers!





tabernaRPGVale 3492140013943525213

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online