rpgvale
1599924783602205
Loading...

Então você quer ser um game designer? Dia 1: Sobrevivendo ao brainstorm

Certo, bem-vindo ao inferno. Você vai amar. Esse post é o primeiro do que eu pretendo que ...



Certo, bem-vindo ao inferno. Você vai amar.

Esse post é o primeiro do que eu pretendo que seja uma série sobre game design, mas você não precisa acompanhar todas as postagens para entender o que eu falo, ok? Então vem comigo!

Uma das partes mais legais ao se criar qualquer projeto colaborativo é certamente o brainstorm inicial – aquilo que irá dar forma ao seu futuro projeto. Ver os cadernos rabiscados ou as paredes coloridas de post it lentamente se transformarem em algo concreto (ou virtual, no caso) é uma das maiores satisfações na vida de qualquer game designer. Mas até mesmo a loucura de uma sessão criativa deve possuir um método. Afinal, como evitar que o seu brainstorm vire uma bagunça de ideias que não estão te levando para lugar nenhum?

Leia também: Que tal ser pago para jogar mmo?

Mais ainda, as personalidades passivas e dominantes dos envolvidos podem transformar um brainstorm em uma disputa por poder, onde os mais tímidos tendem a se reservar enquanto os extrovertidos exteriorizam ideias ininterruptamente. Felizmente, produtores e game designers experientes podem criar meios para reduzir – ou até mesmo evitar – esses problemas, criando uma espécie de caos controlado que é a estrutura de qualquer bom brainstorm.



Criando um mundo aberto

Um brainstorm é como um jogo de mundo aberto. Você é livre para experimentar, explorar e fazer basicamente o que quiser, mergulhando fundo na sua imaginação e deixando fluir qualquer ideia que apareça. Mas até mesmo um jogo de mundo aberto precisa de limites. E é exatamente aí que devemos analisar os pontos que criam as bordas do nosso jogo.

Na maioria das empresas, isso é determinado por quem quer que esteja gerenciando o projeto, que já definiu previamente as margens desse mundo – limitações de verba, gênero, pessoal e sistemas (ou game engine) são as mais comuns. Essas são as margens que irão nortear a sua sessão de brainstorm.

Começar! Tempo sugerido: 30~60 min.

Prontos para começar? Ok, vamos nessa.

Uma boa ideia é perguntar para a sua equipe questões genéricas sobre seus interesses e habilidades. Tome nota do gênero, estilos, tons de história e, se possível, anote cada ideia em um post it, que será colado no quadro de ideias.

Nessa etapa, os líderes ou gerentes devem participar, mas devem especialmente assistir ao que está acontecendo. Como game designer, seu trabalho é perceber quais ideias se repetem e qual é a preferência geral da equipe. É como um jogo de esperteza: encontre o que há em comum entre as ideias dos participantes!

Quando o tempo encerrar, organize os posts its coloridos correlacionando grupos e focando nas áreas que se encaixem. Com sorte, você irá perceber que as ideias começaram a fazer sentido e que a sua equipe acabou de criar o panorama geral do que vai ser o seu jogo.



Encolhendo as margens

Parabéns, agora você tem uma noção do que irá criar e o trabalho pode começar de verdade!

Para o próximo passo, cada participante deverá ajudar a refinar o conceito do jogo. Uma boa maneira de fazer isso é pedir para cada membro da equipe escrever três ideias de jogo, com um máximo de duas linhas, dentro do panorama geral do primeiro brainstorm.

Mas por que escrever? É simples. Essa estratégia permitirá que os membros mais reservados se soltem, evitando que os membros mais dominantes da equipe acabem tirando o espaço dos demais participantes. Esse sistema também força os participantes a escolher apenas as melhores ideias, eliminando um possível surto de ideias sem sentido, geralmente proveniente dos membros mais criativos.

Mas aqui vai o plot twist: quando a equipe for apresentar as ideias que escreveu, cada membro deverá escolher apenas UMA ideia, descartando as outras duas. E mais uma vez estaremos forçando a equipe a escolher suas melhores ideias.

Esse processo deve ser rápido, embora gerentes e líderes de equipe possam aproveitar para fazer perguntas sobre as ideias dos demais membros. Enquanto isso, alguém deverá anotar no quadro todas as principais ideias, para facilitar o trabalho futuro. Quando a última ideia tiver sido anotada, o time poderá discutir entre si os principais pontos de todas as ideias, com o objetivo de encontrar um ponto em comum que definirá o jogo.

Se você ver tudo certinho até aqui, já saberá qual será o jogo a ser desenvolvido!



Conheça a sua equipe

A criação de um jogo não é o processo mais democrático do mundo, uma vez que nem todas as ideias terão o mesmo valor e nem todos os participantes terão a mesma importância em todos os projetos. Por isso, é importante que você conheça a sua equipe e suas limitações.

Durante o processo de brainstorm, tome nota dos membros que estiverem distantes e calados. Se possível, converse com eles em particular e conheça seus dúvidas e possíveis frustrações. Lembre-se: o seu processo colaborativo é tão forte quanto o membro mais fraco do seu grupo!

Você pode compreender melhor a equipe perguntando para cada membro as seguintes perguntas:

  1. Quais as suas forças e fraquezas como escritor/artista/programador/etc?
  2. Há alguma experiência de projetos anteriores que você quer repetir/evitar?

Aqui nós vamos construir a confiança e aprender sobre quem está do nosso lado. Quanto mais rápido a equipe confiar e se sentir confortável uns com os outros, melhor será o seu resultado.

Conclusão

Não importa se você é líder de um time, gerente, game designer ou iniciante, esse é o primeiro passo para começar a trabalhar com uma equipe. Anotar os acontecimentos de cada etapa é importante para que você possa compreender as contribuições únicas de cada membro, além de perceber como elas podem se unir para formar um resultado de qualidade superior.

Embora cada grupo possa ter a sua maneira de trabalhar, eu recomendo muito que você experimente ao menos uma vez o estilo de brainstorm apresentado aqui, que permite que você seja claro e objetivo, definindo limites e conhecendo a sua equipe.

Futuramente vamos falar mais sobre a criação de jogos e mergulhar mais fundo nesse mundo tão trabalhoso e divertido. Mas por hoje é só, ok? Até a próxima!

Cheers! 


Game Design 4425699039721710072

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online