rpgvale
1599924783602205
Loading...

Entrevista: The Ed Greenwood Group Brasil

Olá, pessoal!  O Cronicas da Magia , em conjunto com o The Ed Greenwood Group, estão trabalh...


Olá, pessoal! 

O Cronicas da Magia, em conjunto com o The Ed Greenwood Group, estão trabalhando no projeto TEGG Brasil, algo o nosso editor Thiago Fernandes já falou antes.

Como se trata de um projeto que tende a trazer muita coisa interessante para a comunidade nacional de RPG, o ilustre Stephan Martins me deu um toque genial: entrevistar o pessoal do Crônicas, para saber em primeira mão mais notícias sobre este projeto. Assim, eu mandei algumas perguntas para eles, confiram:

1) Antes de começar com as perguntas sobre o TEGG Brasil, poderia nos falar um pouco sobre o Crônicas da Magia e sobre o The Ed Greenwood Group?

O Crônicas da Magia está há mais de vinte anos no mercado brasileiro de tradução. Inicialmente trabalhávamos somente com legendagens de filmes e seriados, lançamentos em VHS e DVD. Foi no início do século XXI que expandimos também para a tradução e localização de games em todas as plataformas possíveis. A ideia geral da empresa é: se é um material nerd, nós queremos produzí-lo. 

Acreditamos nesse mercado no Brasil. O TEGG veio das inúmeras tristezas que o Ed Greenwood juntou em sua carreira ao longo dos anos. Cansado de ser censurado, cortado, ver seus personagens sofrendo situações que ele não aprovava e ver seu maior cenário (Forgotten Realms) destruído e ele ter de aprovar sem poder reclamar, decidiu abrir sua própria editora, a The Ed Greenwood Group, contando hoje com muitos autores best-sellers de fantasia e ficção. A TEEG tem planos de lançar quinze novos cenários de literatura em dez anos, todos adaptados para jogos de RPG.

2) Como nasceu a ideia de parceria que resultou na criação do TEGG Brasil?

A ideia nasceu de uma palestra chamada Candlekeep, durante a Gen Con 2015 que visitei. Fui homenageado nessa plateia, junto de vários autores de Forgotten Realms, e durante as conversas com os palestrantes, entre eles Brian Cortijo, Erik Scott de Bie e Erin M. Evans, percebi que o Brasil ainda está muito aquém do reconhecimento do RPG e seus romances como literatura, como cultura. 

O RPG no Brasil ainda é considerado "brincadeira", mesmo com tantos anos de projetos, artigos, dissertações acadêmicas que trata o RPG como uma ótima ferramenta para evolução da pessoa, até o âmbito educacional. Em uma dessas conversas eu recebi o convite de fazer parte do quadro de autores da TEGG, algo impensável no Brasil, já que po9r aqui nós tradutores somos apenas uma ferramenta contratada: recebemos o valor em dinheiro, entregamos a tradução e pronto, nossa ligação para com a empresa que nos contratou acabou ai. O TEGG foi criado para acabar com isso.

A TEGG Brasil nada mais é do que uma filial da central criada no Brasil. Nosso objetivo é dar reconhecimento aos autores de fantasia e ficção, e nessa categoria posso inserir os escritores, criadores dos romances que vamos lançar, mas também os tradutores, que são co-autores dos livros em suas versões adaptadas para o português brasileiro.

As editoras nacionais tem medo desse termo "co-autor", porque isso indica que a ligação entre o tradutor e a editora não acabou. E de fato isso não aconteceu. A TEGG Brasil entende que um tradutor de um livro merece mais do que "aqui esta seu dinheiro e tchau". Ele merece estar ligado a todos os acontecimentos e evoluções do livro em que ele trabalhou.

Se o livro for adaptado para um seriado, por exemplo, o co-autor merece estar dentro desse planejamento, ele é a ligação entre a obra original e seu autor e o público alvo da tradução. Essa é a nova maneira de pensar da TEGG que me atraiu. Eu ter sido respeitado como um autor de fantasia e ficção dentro de uma Gen Con me mostrou que estamos acostumados a sermos mal tratados no Brasil. Como diria Wil Wheaton "não faça nada de graça".

O lado ruim é que a turma do "ele ta se achando importante" aumenta por causa do pensamento, mas é o país em que vivemos e nada posso fazer para acabar com essa sensação, exceto trabalharmos cada vez mais para lançar todos os produtos que os nerds sabem que queremos e esperamos que lancemos.

3) Como está sendo a experiência de trabalhar no projeto TEGG Brasil?

Eu seria piegas se dissesse que é um "sonho realizado", certo? Mas é exatamente como me sinto. Estou traduzindo o primeiro romance da série HELLMAW, escrito pela Ed Greenwood. E estou com contato direto com ele via Skype e emails. É bem surreal se você trocar ideias com o autor que o fez começar a jogar RPG. Ed é um ídolo que tenho desde a infância, já até mencionei isso para ele. O fantástico é que ele ainda fica envergonhado quando é elogiado e isso diz muito a respeito de quem ele é enquanto pessoa.

A TEEG não foi uma empresa criada da noite para o dia, ela foi pensada nos últimos vinte e tantos anos pelo EWd e por todos os autores que fazem parte dela. A organização deles é inigualável, os ideais e ideias de lançamento de livros e outras obras, já que teremos quinze cenários adaptados para RPGs e outras tantas mídias, chega a me atrapalhar em alguns momentos, e muita informação. O Ed e sua equipe são verdadeiras máquinas de criação de conteúdo. Chegamos a ter uma conversa de duas horas via Skype e eles praticamente criaram um dos quinze cenários, só no bate-papo.

Infelizmente, a TEGG tem planos para a filial no Brasil que serão atrasados por causa do Brasil em si: temos inúmeros obstáculos para lançamentos de produtos em território nacional que eles não têm por lá. A logística de se manter uma editora no Brasil é infinitamente mais trabalhosa que nos EUA, e isso eu já percebi e senti na pele no dia UM do anúncio da parceria. A difusão da informação também é um problema, visto que me parece que a maioria dos blogs voltados para o RPG não entendeu ainda o que a TEGG Brasil é, o que ela pretende e qual seria a importância disso para o mercado de RPG e literatura no Brasil. Fica bem difícil disseminar tudo o que pretendemos trazer para o país e tudo o que queremos criar aqui.

Então pessoal, essa foi a entrevista! Fiquem atentos para novidades e até breve!
Entrevistas 6172675037376877675

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online