rpgvale
1599924783602205
Loading...

Dicas de Mestre: Balanceando dados no D&D e Pathfinder

Olá, visitantes da taverna! Aqui quem fala é o Vinzaum, com meu primeiro post de Dicas de Mestr...


Olá, visitantes da taverna! Aqui quem fala é o Vinzaum, com meu primeiro post de Dicas de Mestre, em uma série que pretende abordar experiências e pesquisas minhas que me levaram a ser um mestre mais compreensivo e elogiado por todos os grupos que passei.

O post de hoje mostra um método de rolagem de atributos bem diferente para os sistemas D&D e Pathfinder. Método este que tenho usado em todas minhas campanhas desde que o descobrimos. 

Então vamos lá!

Criação de Personagens: Rolagem x Compra de Pontos


Todo bom jogador de RPG sabe que as principais maneiras de se construir os atributos de um personagem são duas: Rolagem e Compra de Pontos. As vantagens de cada uma das maneiras também são bem claras uma vez que a rolagem gera personagens mais naturais com pontos fortes e fracos, enquanto a compra de pontos cria personagens equilibrados, porém mais artificiais e focados nos atributos.

Pessoas que jogam com compra de pontos muitas vezes dizem que o personagem está sem "personalidade" e não é incomum vermos um mago que colocou valores baixos em força e carisma, um guerreiro que deixou a inteligência e o carisma lá em baixo, um clérigo que "dumpou" a destreza e inteligência e o famoso bárbaro com seus incríveis 6 de inteligência e 6 de carisma.

Isso acontece porque o sistema concede, na compra de pontos, o suficiente pro personagem ter os atributos que precisa (primários e secundários) e faltam-lhe os pontos para colocar em atributos que são desnecessários à classe. Se muitos mais pontos fossem fornecidos ao jogador, todos maximizaríamos os atributos principais e não haveria muita progressão ao longo da campanha.


Progressão? O que é isso?

Já no método de rolagem de atributos, quase sempre conseguimos atributos mais naturais e críveis: um mago que possui um valor razoável de força, um bárbaro inteligente etc. Isso porque muitas vezes temos que descartar uma rolagem relativamente alta e a alocamos em um atributo terciário ou com pouco impacto pra classe.

A rolagem cria personagens com muito mais personalidade, entretanto muitas vezes conseguimos personagens desbalanceados que são ou muito fortes, ou muito fracos, ou não se comparam com o restante do grupo fazendo com que o jogo fique chato para quem está com os personagens fracos ou sem desafios para quem está com o personagem muito forte.

E se houvesse uma maneira de ter personagens naturais e equilibrados?


Ahhh, meus amigos, sentem-se e tomem uma rodada de pinga anã por conta da casa, se você é do tipo que quer ter personagens equilibrados e ao mesmo tempo vibrando com personalidade, seus problemas acabaram!

Meus amigos e eu chegamos nesse método para equilibrar atributos há algum tempo atrás. Ele consiste em balancear as rolagens do grupo com base no jogador mais forte. Vou demonstrar através de exemplos:

Grokk "O Destruidor" rolou seus atributos (método de 4d6, descarta o menor) e ficou com os seguintes valores finais:


16 For, 13 Dex, 15 Con, 13 Int, 10 Wis, 14 Car

De acordo com o D&D e Pathfinder, esses valores forneceriam, respectivamente, +3, +1, +2, +1, 0 e +2 de modificador cada um.

Pena Roxa "O Melodioso" rolou seus atributos e ficou com os seguintes valores finais:


12 For, 12 Dex, 7 Con, 15 Int, 9 Wis e 16 Car

E, seguindo a mesma regra, forneceriam respectivamente +1, +1, -2, +2, -1 e +3 de modificadores.




Ora pois, o personagem Grokk é claramente mais forte que o personagem Pena Roxa. O jogador que interpreta Pena Roxa pode se sentir chateado com essa discrepância de poder e achar que é apenas um coadjuvante na campanha que ambos os jogadores jogarão.

Vamos equilibrar as rolagens então?

Para cada ponto de Modificador total que o personagem mais forte do grupo tiver, ele fornece gratuitamente 1 ponto de atributo para cada ponto a menos que os outros jogadores tiverem. No caso de Grokk e Pena Roxa, Grokk possui 9 pontos de modificador total enquanto Pena Roxa possui apenas 4 pontos.

Grokk então fornece 5 pontos (9 - 4) para Pena Roxa equilibrar suas rolagens. Grokk não perde pontos de atributos mas Pena Roxa ganha a diferença para distribuir em seus atributos. Pena Roxa decide alocar seus 5 pontos dessa forma:




Agora Pena Roxa está um pouco mais próximo dos atributos de Grokk com um modificador total apenas 1 ponto menor que o total de Grokk. Ambos os personagens ainda possuem pontos em atributos terciários mas suas rolagens estão equilibradas e não há como dizer que um personagem está mais forte que o outro.

Conclusão


Esse método é um método extremamente justo de balancear rolagens, um personagem que recebe pontos jamais conseguirá ultrapassar o jogador que fornece pontos, apenas se igualar a ele, porém a vantagem de distribuir seus pontos como bem entender pode valer muito a pena para o jogador que ganha pontos.

Recomendo que teste esse método com seu grupo mas sempre levando em consideração que a palavra do mestre é a lei! Se ele achar que não ficou bom, ou que os personagens ficaram fortes demais cabe a ele decidir se esse método pode ou não ser utilizado!

No meu grupo sempre utilizamos os seguintes parâmetros para a rolagem: 4d6 descartando a menor rolagem, atributos ficam na ordem em que são rolados, soma dos modificadores mínima de +4 ou o jogador pode re-rolar todos os atributos, soma dos modificadores máxima de +12 e o jogador deve re-rolar todos os atributos, é possível trocar dois atributos de lugar entre si.

Experimentem com seus próprios parâmetros e nos digam o que acharam desse método!

No próximo texto explicarei o "Explorador": um dos quatro tipos de jogadores e como agradá-lo durante o RPG.
pathfinder 1646266435939538253

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online