rpgvale
1599924783602205
Loading...

Criando MacGuffins, os artefatos ou itens para seu universo ficcional

Faz um tempo que estava pra escrever sobre itens e objetos especiais em universos de ficção. Eles...


Faz um tempo que estava pra escrever sobre itens e objetos especiais em universos de ficção. Eles tem uma importância enorme para que algumas tramas possam acontecer e é exatamente por isso que resolvi chama-los de MacGuffins - aliás eu não, Hithcock, o que estou fazendo é me apropriar do termo por ter função bem parecida no nosso contexto.

O termo foi apresentado pelo próprio Hithcock  para designar objetos importantes de um plot e, que tenham a função de fazer o enredo se movimentar sem que sua importância se torne essencial para o mesmo. Em muitos casos sendo objeto de desejo e busca por certos personagens ou fazem alguns deles se encontrarem (como uma maleta de dinheiro que precisa ser entregue). Algumas vezes ele descreve como "Objeto que é desejo de todos"... dentro disso poderíamos citar o "Um anel" famoso entre nerds e rpgistas.  Realmente existe uma discussão grande sobre o que é ou o que não é um MacGuffin, mas não temos dúvidas que eles são objetos e que são importantes. Então vamos usa-los para descrever itens e objetos existentes em universos de ficção que podem despertar movimentos intensos dos habitantes, mas não conseguem (sozinhos) alterar o curso do mundo.

Voltando aos exemplos, agora com nossa própria definição, temos objetos como as relíquias da morte de Harry Potter e também o revólver Colt que apareceu nas primeiras temporadas de Supernatural. Principalmente se tratando de jogos como RPGs e MMORPGs estes itens podem despertar grande interesse por parte de jogadores ou transformar heróis em vilões como a lendária espada Frostmourne de Arthas ou Excalibur do rei Arthur (coincidência?!)

Mágicos ou não?
Trazendo para termos de jogo estamos essencialmente falando de itens, já que podem ser utilizados por personagens jogadores ou NPCs. E a primeira questão que temos a frente é quão mágicos serão esses itens ou se eles precisam mesmo serem mágicos.


Isso vai depender primeiro do nível de fantasia que seu universo apresenta. Se for composto por um mundo aonde fadas e magos congestionam os centros das cidades então isso significa que a magia é trivial e para que o MacGuffin funcione ele precisará se destacar por algum motivo, deve oferecer uma oportunidade de sair do comum (mesmo que por alguns minutos apenas), assim como o AllSpark o cubo energético que motivou o primeiro embate de Transformes no filme.  Inclusive esse exemplo é ótimo porque remete um conceito bacana que pode ser utilizado para a criação de um item no seu universo: Ele precisa ser ligado a alguma força primordial do seu mundo.

AllSpark é um artefato em forma de cubo capaz de dar vida a objetos mecânicos e eletrônicos e as Relíquias da morte são objetos mágicos entregues aos magos pela própria morte. Vemos que vida e morte são forças essenciais, assim como em vários universos objetos são ligados a força de vontade (anel dos lanternas), magia (aço Valiriano em #Got) e tecnologia Alien (Omnitrix do Ben 10... pois é). 

Tenha em vista que forças básicas do seu universo são extremamente poderosas e algumas podem detsrui-lo por completo. Isso implica no fato de que itens ligados a determinadas forças são raros, muitas vezes lembrados apenas em lendas de um passado mítico e muito distante.  Ou, você também pode estar pensando em um cenário aonde heróis mitológicos e deuses estejam se enfrentando para conquistar itens e poder terem vantagens para subjugar os outros, uma verdadeira fúria de titãs. 

E quando os itens não vem dos deuses?
Pois bem, acima a comentei de itens que são criados diretamente por forças primárias do seu universo através de deuses, semideuses, entidades e afins.  Mas nem todos itens poderosos vem desta mesma fonte. Existe as de grandeza menor, forjadas por seres inferiores tentando alcançar um maior poder com isso.  Pra falar a verdade o próprio Omnitrix foi forjado por aliens, assim como morfadores dos Power Ranger (quanto tempo não ouve falar disso?) . A diferença é que o esforço para sua criação chega a ser sobrenatural e em muitos casos ocasionando a morte dos seu criador.

O Colt do seriado Supernatural, assim como suas 13 balas foram feitos por Samuel Colt quando o Cometa Halley passou em 1835 - imagina o trabalho ritualístico que teve para isso e mesmo assim ela tem uma grande limitação que é o número das balas.  Ou os talismãs de Shendu da série Jackie Chan Adventures, que foram criados por um antigo rei que aprisionou aquele demônio e separou seus poderes em vários talismãs para dificultar que eles fossem reunidos novamente.  Abaixo alguns motivos que podem ajudar a pensar em itens para seu universo:

  • Espíritos de guerreiros mortos/demônios/anjos/aliens/monstros possuindo suas próprias armas; 
  • Alquimistas/magos/cientistas/engenheiros anões/ferreiros lendários que passaram a vida construindo equipamentos extremamente poderosos; 
  • Sumo sacerdotes/clérigos/paladinos/escolhidos pelos deuses/ que abençoaram algum item para defender/atacar seu povo;
  • Energia de monstros/sombras/demônios/anjos/magos/heróis/ que foram passadas de forma violenta para itens, deixando-os sem nenhum poder;
Considerando que esses itens não são oriundos das forças básicas de seu universo eles estão na verdade quebrando a ordem natural das coisas e isso implica, na maioria dos casos, em efeitos colaterais. (sabe aquela lei de Newton "A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade"?).  Quem aparecem sobre a forma de limitações de uso, maldições trágicas que levam o seu portador a morte ou simplesmente atraem a atenção de inimigos poderosos que buscam aprimorar seus dons com aquele artefato.


Com relação as grandezas de um Macguffin eu prefiro separar entre os artefatos de primeira grandeza, provinda de forças básicas através de ações diretas de deuses, imortais ou entidades da criação do seu mundo. E abaixo vem os artefatos de segunda grandeza que são os objetos que recebem poderes através de ações indiretas e quebrando a ordem natural do seu universo. 

Podemos também citar os artefatos de terceira grandeza, que são produzidos de maneira natural com elementos raros porém seu efeito não é extraordinário como os outros. São bem mais comuns. Você pode definir um próprio sistema de grandezas para seus itens. Em Lord of The Rings Online os itens da terceira era são identificados pela cor roxa, os da segunda tem um azul turquesa e os da primeira era (a era mítica) são dourados. A era que eles foram forjadas significam mais ou menos poderes por conta da própria história do mundo.  World of Warcraft também tem um sistema de itens parecido.

Que tipo de objetos podem ser MacGuffins dentro do meu universo?

Identificando a origem dos seus objetos você precisará em seguida criá-los, dar forma a eles no sentido estético. Se você tiver apoio de um ilustrador ou designer seria essencial. Mas se o seu universo ficar apenas em livros então será mais fácil ainda, você precisará apenas de uma boa descrição de como imagina cada detalhe do item e ele passará a existir na mente de muitas pessoas.

O que posso mais falar sobre isso é, surpreenda... se estiver criando para jogo ocasionalmente seu artefato será uma arma ou uma armadura, nesse caso pense nas classes de personagens. Em outras ocasiões pense em objetos que pareçam comuns como um óculos ou uma luva. Quem sabe uma arma mesmo, mas que tenha uma aparência mais corriqueira. No caso de um universo de scifi denso com ciência alienígena ou extremamente futurista então a estética dos objetos vai mesmo da sua visão de como o mundo é.  Espero ter ajudado com estas dicas, me contem sobre suas evoluções.

(acompanhe aqui nossa série CUFRPG – Criando Universos Ficcionais para RPG)
Storytelling 922507330430541381
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online