rpgvale
1599924783602205
Loading...

Porque Tormenta é mais bem sucedido que o D&D no Brasil

Já repararam que hoje em dia é mais fácil encontrar um roleplayer que conhece Tormenta da Jambô...


Já repararam que hoje em dia é mais fácil encontrar um roleplayer que conhece Tormenta da Jambô, do que o clássico D&D da Wizards?

... pois é roleplayerzada, isso acontece e eu vou dizer dois motivos do qual acredito que sejam os principais para o cenário Tormenta ter crescido tanto em quando o D&D se afastava da massa rpgista.
O primeiro é óbvio, relativo a tal editora Devir que lança um suplemento quando o cometa Halley passa pela Terra e mesmo assim com os preços estratosféricos afim de que não compremos. Então não vamos dar muita atenção a isso por aqui pois a WOTC não tem culpa desse fato (ou tem?) O segundo é diretamente ligado ao fato da Wizards esquecer a essência do jogo e tratá-lo apenas como jogo. Vou explicar:
Dungeons & Dragons, cresceu como um sistema de RPG, surgiram alguns cenários oficiais e ao mesmo tempo histórias como a do desenho Caverna do Dragão. Todas elas tinham ligação com o RPG, mas cada uma tinha seu plot e totalmente distinto do outro.
A cada 2 ou 4 anos a história ainda sofria modificações (por vezes bruscas).  Praticamente ela criou um tipo de multiverso D&D... só pra sacar atualmente ela trabalha com  Greyhawk, Forgotten Realms, Eberron.  Além de outros cenários de campanhas que tem um público fiel como  Dragonlance, Mystara, Spelljammer, Ravenloft,Dark Sun, Planescape.



E qual foi a consequência disso? Simples, poucas pessoas se identificam com o RPG, porque a empresa fica se preocupando com atualizações do sistema e esquece que a única e verdadeira coisa que conecta humanos e prende a sua atenção, as histórias.

Warcraft é um pouco mais jovem que o D&D e é possível encontrar em eventos pessoas que conhecem muito mais de Azeroth, do que o planeta Terra.  Os seus heróis são lembrados e serão por gerações... o que que é aquela história de Arthas? Perfeita. O cara viveu a jornada do herói e a do vilão praticamente!
Hoje por mais que o game sofra atualização encontramos uma mitologia forte o bastante para abduzir qualquer ser humano pra dentro do seu universo.

Enquanto o D&D lançava filmes (cretinos), foi pro MMORPG e romances... cada um no seu mundo. Conseguem conceber que o Neverwinter MMORPG é praticamente um concorrente do D&D Online que tem sua história em Eberron?
Tormenta acertou, talvez não propositalmente, mas acertou.
Como os próprios autores já falaram, não se planejava um dia Tormenta chegar aonde chegou. Mas o RPG começou de maneira inversa ao D&D. Contando histórias, apresentando personagens e crescendo cidade por cidade. Eu não acompanho o cenário de perto, mas tenho vivo na minha mente nomes como Mestre Arsenal, Niele e Paladino.



A Jambô desenvolve o universo Tormenta há praticamente uma década e meia... o que é suficiente para ter sua própria mitologia forte com seus jogadores a conhecendo como uma religião. Hoje além do Ledd HQ a editora conseguiu um sucesso em financiar um game eletrônico baseado em Tormenta.  A gente sabe que o cenário deu certo porque os próprios fãs começaram a criar obras baseadas nele e essa é uma característica que a gente encontra em outros universos de ficção como O Senhor dos Anéis e Star Wars.
Então o que podemos esperar com o D&D Next, que vai revelar o novo sistema de RPG de Dungeons an Dragons? Nada! 
Sério... não é um conjunto de regras que vai salvar a Wizards, o RPG é essencialmente um  jogo de contar histórias e nisso ela tem falhado feio - não tem como conquistar players de Tormenta (por exemplo) com toda sua mitologia, apenas mostrando que eles podem rolar dados de uma forma diferente pra atacar. 


Tormenta 5294562811582020641
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online