rpgvale
1599924783602205
Loading...

Por quê um bom mestre de RPG nem sempre é um bom narrador?

Essas duas palavras sempre estiveram lado a lado para designar o jogador de RPG que comanda o jog...


Essas duas palavras sempre estiveram lado a lado para designar o jogador de RPG que comanda o jogo em uma mesa. Mas, a verdade é que elas podem não estar relacionando a mesma coisa.  Pra explicar isso, vamos começar com a explicação de mestre da onissapiente Wikipédia:
Mestre de jogo é um termo utilizado na maioria dos RPGs. Teve origem com a publicação e venda do primeiro RPG: Dungeons & Dragons, onde um dos jogadores era intitulado Dungeon Master (Mestre dos calabouços). Este jogador é responsável por conduzir o jogo, narrando as situações que acontecem com os personagens de outros jogadores.
Já o termo "narrador" teria surgido com a tradução de Storyteller,  na primeira edição de Vampiro a Máscara em português e segundo alguns magos informantes, um dos motivos que teria levado a chamar o mestre de narrador é exatamente a diferenciação do RPG  Dungeons & Dragons. 

Na prática um mestre de jogo tende a se preocupar com muito mais coisas do que com a narração. Ele tem que cuidar dos NPCs, mediar combates, aplicar as regras do sistema para ações dos players e decidir qual é o melhor rumo a aventura pode tomar, para que todos se divirtam.  Muita gente faz isso sem ser um bom narrador, quando falamos de contar uma história ou narrar teríamos que levar em conta por exemplo a forma com que isso acontece e, aprimorá-la.


Não é porque você está jogando uma aventura com base em um filme (por exemplo) que o ambiente de jogo vai se assemelhar com um filme.  Para isso o "narrador" terá que usar narrativas relativas ao cinema adaptadas ao roleplay. Como por exemplo a descrição de planos do ambiente.  Isso quase sempre acompanha toda ação nos filmes. Vamos acompanhar um roteiro para entender (do filme Cidade de Deus):


EXT. RUA DO CONJUNTO - DIA 5

Um CAMINHÃO DE GÁS cruza uma esquina ao longe. Quase na outra esquina, entram Cabeleira, Marreco e Alicate -- todos armados e usando camisetas vermelhas --, junto com Dadinho e Bené. Os maiores amarram camisetas na cabeça para cobrir parte do rosto, imitando bandidos de westerns, de quem copiam também os trejeitos.

Eles cortam o caminho pelos quintais para se aproximarem e surpreenderem o caminhão. Dadinho e Bené também põe a camiseta sobre o rosto, para imitar os mais velhos.

Marreco atravessa a rua na frente do caminhão. Põe a mão atrás para puxar a arma.


Podemos ver no exemplo como fica bem claro aonde e o que está acontecendo. Então cabe ao diretor (que no nosso caso está sob a alcunha de mestre) criar toda estética da cena.
Outra técnica para aprimorar a narração da história é interpretar vozes, trejeitos e personalidade de cada NPC. Técnicas provindas do Teatro. 
Cenas bem narradas e interpretadas podem ajudar os jogadores imergirem bem mais em suas aventuras.  É exatamente o mesmo princípio das cinemáticas dos MMORPGs. Porém no RPG tradicional, não temos o auxílio de efeitos especiais e animações em 3D, mas temos a interpretação e a narrativa apresentada pelo mestre para engajar todo mundo.


Já demos a dica aqui neste post sobre roteiro para RPG, de que você deve planejar cenas chaves para a aventura.  É sua chance de trabalhar bem nelas, fazer com que sejam realmente marcantes.
Uma entrada de um vilão necessita de uma boa descrição, até porque muitas vezes a gente conhece a personalidade dos personagens através de suas ações.  
Sem contar que é chato e bem frio ficar descrevendo como se o maior desafio dos players não passasse de uma ficha de papel ( ele é alto, cabeludo... carrega uma espada assim e pela cara vocês percebem que já matou muita gente, rolando um teste vocês também percebem uma marca no braço que significa que é general de uma ordem secreta).

Contar história é uma das atividades mais antigas do ser humano, então existem inúmeras formas de se fazer isso (inclusive a forma RPGista). Então se você quer aprender a ser um bom mestre e um bom narrador ao mesmo tempo, o ideal é que além do RPG a gente deve se empenhar em estudar outras formas de narrativa (cinema, teatro, tv, HQ) e carregar isso para a hora do jogo. O que acham?



Storytelling 9180681329623498185
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online