rpgvale
1599924783602205
Loading...

Desenvolvendo ciências naturais para universos de RPG

No último artigo da nossa série sobre construções de universos a gente falou do conceito principa...

dicas-de-mestre---universos-ciências

No último artigo da nossa série sobre construções de universos a gente falou do conceito principal que guiará nossa construção. O Hight Concept. O que vamos fazer agora é começar a pensar nas engrenagens dessa nova realidade e qual será o sistema que fará ela funcionar.
Antes de tudo um disclaimer sobre realidade, afinal não existe em nosso cérebro um mecanismo que indique o que é ou não real. Se essa noção realista fosse fruto de alguma parte física do cérebro todos enxergariam o mundo da mesma maneira e alguns aspectos como religiões e crenças mitológicas seriam extintas.

“... mas então, o que nos faz acreditar que tal coisa é ou não real?”

A resposta disso é bem simples.  Primeiro é exatamente nosso sistema de crenças, que é transmitido pelos nichos da sociedade (família, escola, religião) e estes são impactados pelas várias mitologias contadas ao longo do tempo sobre a criação do mundo e das raças existentes nelas - vamos falar disso mais tarde- e o segundo ponto é um sistema de leis que regem as forças primordiais, aquelas que vão dizer o que é possível ou não.  São aquelas que chamei de leis naturais e sobrenaturais.

Lembre-se que não necessariamente você deve tentar emular a nossa realidade e sim criar coisas novas, fundamentada no seu H. Concept.  Tolkien, por exemplo, conta no livro “O Silmarilion”, como os seres míticos e  raças mágicas surgiram na Terra Media e dessa maneira ele acaba explicando as regras de como aquele universo funciona. Esse conhecimento das forças primordiais do seu universo é o que chamo de “sistema padrão de universos ficcionais” e vamos falar mais sobre isso agora, mais especificamente da primeira parte desse sistema, que comporta as ciências naturais.

 

Qual força rege seu mundo?


Basicamente existem duas forças que influenciam todos os universos de ficção: as naturais e sobrenaturais.  Essas forças servem para dar coesão aos elementos fantásticos. Assim como uma energia mágica pode chegar ao mundo como uma dádiva dos deuses, ela pode ser também fruto da interação das partículas energéticas de determinada composição no ar com artefatos com poder de canaliza-la em forma de feitiços. Na hora de escolher qual orientação seguirá seu universo, não esqueça de focar no seu H. C. Se sua proposição é criar um mundo com lobisomens na Europa da revolução industrial, você não precisaria de muita coesão científica, deixando mais a construção do universo com base nas forças sobrenaturais e tecnológicas.

universo criação rpg

Todo universo deve ter alguma força fantástica, surreal ou sobrenatural. Nem mesmos universos “realistas” utilizam as leis naturais da nossa realidade. Isso tornaria tudo muito chato e ninguém procura um jogo/história pra se envolver com as mesmas coisas que pode encontrar no seu dia a dia.

“Huzinga defende a ideia que o ambiente do jogo é formado de fantasia, de sonhos e catarse; no universo do jogo nos transformamos em caçadores de dragões, soldados, esportistas e tudo mais que nossa imaginação voluntária e o ambiente ao nosso redor permitir.”

Sendo assim, mesmo que não esteja criando para um jogo, por mais que tente se aproximar da realidade, alguma coisa deve mostrar as pessoas que existe algo a mais, algo inexplorado... isso é a chave para se conectar com a imaginação.

 

Insira um pouco de caos...

Assim como em histórias a gente encontra pontos de virada, que vão adicionar emoção e ritmo aos fatos, um universo deve ir de encontro ao desconhecido. Não sabemos com exatidão o que habita os planetas em galáxias longínquas, nem podemos encontrar explicações científicas para a existência (ou não) de Deus e esses mistérios tornam as coisas mais interessantes. Quando planejar o sistema de forças do seu mundo ficcional deixe um “ponto de incerteza”. Um tipo de energia mágica que não se pode controlar, uma antiga raça de imortais que nunca foi vista, porém há indícios no DNA de certos povos. Vestígios de visita de seres interplanetários ou de outros planos espirituais, etc.

 

Forças naturais da construção de universos!

São aquelas nativas do mundo e originadas da natureza. Como exemplo temos a gravidade, que apesar de ainda sem muita explicação, conhecemos suas condições e observamos ela em todos os lugares do nosso mundo.

Suponhamos agora, que em seu universo, exista um planeta com uma reserva subterrânea de cristais verdes e a força desse minério criou uma energia que impede que a luz se aproxime do solo.  Isso tornaria essa força parte do sistema natural assim como é para nós a gravidade.
Sendo assim tudo que puder ser explicado pelas ciências naturais como biologia, alquimia (sim, em várias histórias ela é uma ciência natural), matemática, balística e etc... é considerado uma força natural.  Existem casos em que a própria magia é explicada como uma força natural, isso implica em racionalizar ela de maneira que se torne uma “certa” ciência.

Você não precisa recriar as ciências mundanas... não totalmente.

Muitos conceitos são compartilhados no senso comum e isso significa que você pode tirar proveito disso para conectar as pessoas a sua criação. Quando falamos de exploração espacial, por exemplo, imaginamos que fora da orbita terrestre não existe oxigênio ou os seres vivos do nosso planeta não conseguiriam sobreviver. Logo, quando você recria um cenário parecido, independente da raça as pessoas tendem a pensar que em planetas distintos as condições de vida podem ser contrárias.  O universo da Tropa dos Lanternas verdes demonstram bem isso, os próprios heróis apenas passam pelas adversidades por conta da energia do anel que os condiciona ao ambiente que estão.

elemental_control_by_falindriel-d50kl10

Isso significa que é possível se basear em conceitos da nossa realidade e modifica-los para recriar um ambiente diferente. Nesses casos não seria necessário descrever o sistema de forças naturais com suas variáveis ciências, apenas alguns aspectos que sofrem mudanças significativas para seu universo.

E como fazer essas mudanças?

Nesse ponto vamos nos deparar com um dos maiores artifícios para construção de plots... “e se”. Vamos rever o exemplo das condições de vida interplanetárias aplicando uma nova ideia.

“... planetas diferentes tem condições diferentes para a vida. E se existisse uma forma dos seres transportarem um AVATAR ao invés do seu próprio corpo, assim eles não teriam necessidades físicas habituais?”.

Pronto, temos uma nova condição, a representação do corpo por uma forma de vida (ou não) diferente. Como isso pode acontecer? Como é esse novo corpo... e porque? Qual sua origem? – você poderia explica-lo magicamente, mas estamos falando de forças naturais e isso implica em tentar desenvolver uma lógica para explicar esses fenômenos.  Outro exemplo, agora remetendo a um período medieval:

“… cura da maioria das doenças, ocorre por sangria, abrindo cortes para que o sangue impuro saia, mas e se existisse um mineral provindo de um satélite do planeta,  que tivesse o poder de absorver doenças humanas?”

Esse entendimento deve ficar bem claro para os jogadores/leitores da sua obra. Ele vai ajudar a desenvolver as expectativas criadas em torno do universo que estão conhecendo.
Se dispor de conhecimentos profundos sobre algum aspecto científico isso vai enriquecer muito sua criação. Lembre-se que Tolkien era linguista e utilizou isso para pensar nas evoluções da comunicação entre as raças da Terra Media. Assim como a maioria dos autores de ficção científica como Asimov se aprofundaram em temas complexos para trazer a luz universos fantásticos e repletos de profundidade.

Uma coisa que deve estar percebendo a essa altura é que um universo tem espaço para infinitas histórias, com diferentes plots e personagens que podem passar uma vida sem se encontrarem ou descobrirem-se.  Por isso não vamos falar delas ainda, as histórias. Ainda temos dois pontos importantes pela frente, a origem da magia e desenvolvimento de tecnologia. Até o próximo post!

 

(acompanhe aqui nossa série CUFRPG – Criando Universos Ficcionais para RPG)

Orpgista 7559682404602951475

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos

Curso Online