rpgvale
1599924783602205
Loading...

Game Over #13 - Saúde, Games e Vício

Heya, pessoas! Games viciam as pessoas. Eles fazem com que seus filhos virem crianças gordas e treinam eles para serem assassino...


Heya, pessoas!

Games viciam as pessoas. Eles fazem com que seus filhos virem crianças gordas e treinam eles para serem assassinos e atirarem nos amiguinhos na escola. Ou, pelo menos, é isso que a grande mídia gosta de nos contar. Mas, será que existem pontos positivos em ser um gamer?

Vem comigo descobrir, então!


| #01 - Eles melhoram a coordenação motora!

Menos pra esses caras.
Bom, todos sabemos que, quando o assunto são crianças na pré-escola, a única coisa que elas pegam com facilidade é piolho e a única coisa que elas sabem jogar é comida. No chão.

Mas aí, em julho de 2012, os pesquisadores do departamento de saúde da Universidade de Deakin (Austrália) descobriram que os pequenos que jogam jogos que exigem interatividade - como aqueles jogos do Wii - possuem uma coordenação motora melhor do que a de seus colegas que não jogam! Pois é, o estudo mostrou que as crianças gamers possuem habilidades motoras de controle (como chutar, agarrar, arremessar, etc) melhores do que as não-gamers. Bem legal, heim?

"Originalmente o estudo não foi feito apenas para definir se jogos interativos podem ajudar nas habilidade de movimento de uma criança, mas ainda assim os resultados são bastante interessantes e apontam para uma necessidade maior de explorar uma possível conexão" (Drª. Lisa Barnett, pesquisadora-chefe do estudo)

"Pode ser que essas crianças tenham uma habilidade de controle de objetos maior porque elas estão acostumadas a jogar jogos que desenvolvem esse tipo de habilidade (como, por exemplo, o boliche no Wii). Jogos eletrônicos interativos podem também ajudar na coordenção entre o olho e as mãos".

Importante notar que a Drª. Barnett não admite que seja o caso das crianças com habilidades motoras melhores serem atraídas para os games, afinal, até mesmo adultos gamers possuem uma coordenação motora maior que a dos não-gamers.

Não para esse tipo de cirurgião.

Querem mais? Um estudo em 2007, feito pela Universidade do Estado de Iowa comparou as laparoscopias feitas por cirurgiões que jogavam video games com as realizadas pelos que não jogam. O resultado? Os cirurgiões gamers foram 27% mais rápidos e cometeram 37% menos erros do que os não-gamers.

Então, se você está lendo isso e pensa em cursar medicina no futuro, a primeira pergunta a se fazer é: você é um gamer?

| #02 - Eles aliviam a dor!

Ok. Talvez não QUALQUER dor.

Em 2010, um estudo feito pela Sociedade Americana da Dor sugeriu que video games e experiência feitas com realidade virtual podem ser grandes analgésicos para crianças e adultos. E não estou falando de uma simples dor de cabeça!

Pacientes em quimioterapia que jogavam games tiveram níveis de estresse e ansiedade significantivamente menores. Quer mais que isso? O nível de dor de pacientes vítimas de queimaduras diminuiu de 30% a 50%!

Certamente eles não estavam jogando esse jogo.
"A realidade virtual produz um efeito edógeno, ou seja, a influencia anestésica não é apenas um resultado da distralção, mas um modo como um cérebro responde a um estímulo doloroso." (Jeffrey Gold - Diretor da Clínica de Gestão de Dor Pediátrica, no Hospital Infantil de Los Angeles).

Quer mais dor? Uma pesquisa da Universidade de Keele (no Reino Unido) descobriu que os voluntários tinham uma resistencia maior contr a dor após jogar um jogo violento!

.... e descobriram também que xingar aumenta a nossa tolerância contra dor. Sério.

| #03 - Eles melhoram a nossa visão!

COMO ASSIM 46 MILHÕES DE RESULTADOS?????

Todo mundo sabe que existem duas coisas que uma criança pode fazer para ficar cega: 

Masturbação e video games.

.... e eu duvido que vocês saibam me dizer qual é a mais divertida.

Ou pelo menos é isso que alguns pais acreditam.

E eu posso ajudar vocês! Da próxima vez que a sua mãe/avó/whatever vier com esse papo de que a televisão faz mal pros olhos, diga que em 2007 a Universidade de Rochester (Nova Iorque) revelou que 30 horas jogando um jogo de tiro em primeira pessoa aumenta a resolução espacial de uma pessoa - ou seja, a sua habilidade de discernir objetos pequenos agrupados.

E em 2009 essa mesma universidade descobriu que os gamers acostumados com jogos de ação podem ser até 58% melhores em ver diferenças de contraste. Ou seja, se você precisa de alguém para dirigir pela neblina de noite, chame um gamer!

.... infelizmente não podemos ajudar vocês com o lance da masturbação, então é melhor continuar escondendo isso dos seus pais. Sabem como é.

"A habilidade de discernir entre tons de cinza é o fator primário que define o quão bem alguém pode ver" (Bavelier - Professor de Ciências Cognitiva, Universidade de Rochester)

E, por favor, parem de pensar em 50 tons de cinza.


É sério.

E sabe o que mais? Na verdade, jogar video games pode até mesmo melhorar a visão de adultos com ambliopia - popularmente conhecido como "olho preguiçoso". Em 2011 um estudo mostrou que, após 40 horas de jogos com o olho "bom" coberto, os participantes obtiveram uma melhora na percepção 3D.


O Cobra teria orgulho de todos vocês.

Ou não.

| #04 - Eles fazem você tomar decisões mais rápido!



"Gamers desenvolveram uma sensibilidade maior para o que ocorre ao redor deles, e isso não ajuda penas nos jogos, mas também em uma variedade de tarefas do dia-a-dia como dirigir, ler, seguir os seus amigos em uma multidão e se guiar pela cidade."

Isso se chama "Dedução de Probabilidades", crianças. As cabecinhas de vocês guardam informações até que o cérebro decide que que já é o suficiente para se manifestar e - PIMBA! - você toma uma decisão. E o cérebro dos gamers é mais eficiente em guardar e colher essas informações do que os não-gamers.

Imagino que vocês estejam se sentindo uma espécia de super-humanos até agora, não?

| #05 - Eles podem melhorar a sua "saúde mental"!


Sabiam que existe um jogo feito para tirar adolescente da depressão que é tão efetivo quanto um psiquiatra?

Senhoras e senhores, conheçam o SPARX:

O SPARX foi feito para ajudar pessoas a lidar com os seus sintomas e, em muitos casos, o SPARX até mesmo reduziu os sintomas da depressão de uma maneira mais efetiva que o tratamento convencional.


E não é preciso muito para melhorar a sua saúde mental, sabia?

Em 2010, uma equipe da Universidade de Oxford descobriu que jogar Tetris logo após uma situação traumática pode prevenir que alguém sofra de estresse pós-traumático! Segundo o Doutor Emily Holmes, Tetris serve como uma "vacina cognitiva" que previne contra a construção de flashbacks - ou seja, ele evita que você fique vendo imagem traumáticas na sua cabeça vez após vez.

Então, crianças, da próxima vez que quiserem melhorar a sua saúde ou se curar do trauma após ler 50 tons de cinza, lembrem-se:

Jogos são bons para a sua saúde, YAY!


Cheers!
jogos 7017207923387254864
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos