rpgvale
1599924783602205
Loading...

[Fontes de Inspiração] Cinema – Judge Dredd

The Judgment is comming! Hoje vou trazer um pouco de informações sobre o personagem Juiz Dredd (Judge Dredd), aproveitando que o film...



The Judgment is comming!

Hoje vou trazer um pouco de informações sobre o personagem Juiz Dredd (Judge Dredd), aproveitando que o filme estréia esse mês. Vocês sabiam que saiu oficialmente um RPG baseado nesse intrigante cenário baseado nas páginas da inglesa 2000AD?
Pois é players, existe e a MUITO tempo, antes mesmo do D20 Modern sair oficialmente!

 A história dele se passa século XXII, num mundo violento (hi-tech&lowlife), devastado por guerras e poluição onde poucas cidades (Mega Cities) sobreviveram ao caos global. Atrás dos muros destas cidades não há tempo para processos jurídicos, audiências criminais ou mesmo, advogados e júri, lá, os ‘Juízes’, são Júri, Tribunal e Executor!

 A HQ se passa principalmente em Mega City One onde nasceu o mais modafoca dos Juízes que o mundo já ouviu falar. Dono de um queixo que daria inveja ao super-homem, Joseph Dredd o lendário Juiz Dredd.
Com sua inseparável parceira, a Legisladora, uma pistola com munição variável e (aparentemente) infinita.

 As classes se dividem basicamente entre: Juiz e Cidadão. Ou seja, ou você é a Lei ou você a obedece! Baseado totalmente em D&D 3.0 (antes de sair o D20 System Open), as classes são resumidas em Juiz de Rua, Juiz Psi (sim, PSI!!!) e Cidadão, além das classes de prestígio (o que finalmente diferencia seu personagem devido a limitação de classes iniciais. Quem já jogou D&D vai reconhecer a maioria dos talentos, perícias e habilidades, não surpreendendo muito. O próprio sistema foi utilizado como ‘inspiração’ para o D20 Modern, então nenhum susto até aqui.


Ele foi publicado em 2002 pela Mongoose em capa dura e toda qualidade de uma Wizards da vida. Sob o nome Judge Dredd D20, teve nada mais de que 14 livros de expansão, com aventuras a novas classes, veículos, equipamentos e cidades (como a fodastica Antlantis & the Black Atlantic).

Mas antes de falar mais sobre o RPG, vamos dar uma pincelada sobre o mundo de Dredd.
Judge Dredd foi criado no Reino Unido pelos modafocas John Wagner e Carlos Ezquerra, aparecendo pela primeira vez em 77 na revista 2000AD.

Obcecado pela lei, desprovido de humanidade, ética ou compaixão, um homem que não vê limites para executá-las. Conhecedor de TODOS os artigos e leis, Dredd caça e pune todo ser-vivo, humano ou mutante (ou até alienígena como no crossover Dredd VS. Aliens VS. Predador e Super-Heróis como Batman e O Lobo) que atravessar seu caminho.
Todo ser que se preze teme ele, mesmo outros Juízes tendem a se manter fora de seu caminho, pois sabem que esse Juiz é uma máquina de execução, agindo mesmo fora de sua jurisdição, pois ‘a lei não tem jurisdição e todos nós estamos sujeitos a ela!’

Dredd em toda sua história jamais tirou o capacete (rara um exceção, desconsidera pois ele aparece em um único quadrinho, de costas, colocando o capacete), diferente da merda de filme do cacete película que o Stalone estragou estrelou nos anos 90.
Pra vocês terem uma idéia de como ele é fodalhão, o próprio policial robô Robocop foi baseado nele!
Agora, Dredd finalmente terá uma representação digna nos cinemas: DREDD 3D, interpretado pelo ‘newboy’ do cinema, Karl Urban (que co-estrelou filmes como O Padre, RED e Crônicas de Riddick).
Voltando ao RPG:

Realmente poucas pessoas conhecem o RPG do Juiz Dredd por essas bandas (em particular na minha região fui o único a se arriscar a mestrá-lo).
O livro básico inicia com uma boa e velha introdução (reproduzida quase que inteiramente de algumas HQs dele), porém, se você não leu pelo menos um arco do Queixo da Justiça, você não vai pegar o humor ácido e crítico do cenário.

A parte de Equipamentos, Veículos e Robôs (sim!!) é mais completa que a maioria dos livros do D20 Modern, enriquecendo o cenário ao máximo. Uma pena o capítulo sobre poderes PSI ser tão pobre, que mais parece uma lista de feitiços de D&D.
Os livros complementares enriquecem largamente o cenário e o sistema, trazendo novas regras (quase que na mesma época em que saíram aqueles livros de classes extras do D&D 3.0).

- Mas, vale à pena comprar?

SIM! Se você é fã, se você já assistiu aquele monte de merda do primeiro filme e gostou seu animal, então vale a pena comprar... porém, como nem tudo são flores, essa budega só tem em PDF na DriveThruRPG, neste link: Judge Dredd Roleplaying Game. Custa U$23,97, mas você pode baixar a versão ‘watermarked’ se não se incomodar, sem gastar nada.

Agora, pegue sua Legisladora, ligue sua lawcicle e grite comigo ‘EU SOU A LEI!’
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos