rpgvale
1599924783602205
Loading...

Será que a Devir lembra de nós… jogadores?

Tudo indica que não. Isso mesmo roleplayerzada, as vezes eu penso que uma das editoras/livrarias mais expressivas do rpg nacional, não es...

logo_devir

Tudo indica que não. Isso mesmo roleplayerzada, as vezes eu penso que uma das editoras/livrarias mais expressivas do rpg nacional, não está muito aí para o que os jogadores estão pensando. Eu tenho uma história com a Devir, em particular que foi o que gerou este post.

É fato que muitas empresas ligadas ao roleplay não tem uma relação pública muito interessante, mas a Jambô por exemplo está aprendendo a se aproximar do público através das redes e a Retropunk também vem fazendo um trabalho legal com os blogs.  Para não dizer que fico parado eu vou atrás de um jeito ou de outro… afinal procuro sempre conseguir informações para compartilhar por aqui.

devir brasil

Mando emails, tweets, mensagens na fanpage e até sinal de fumaça, expressando alguma vontade de saber do que está rolando por lá. O problema é que eles nunca respondem… parecem a Level Up ou a Telefônica, tipo mandou email vai pro inferno das caixas de entrada! Já, até falei isso pra eles mesmo como podem ver aqui abaixo:

Percebem, isto foi no mês de MAIO!!! Eu enviei o email (se não me engano) no final de Abril… agora estamos chegando em Setembro e eu não tive nem uma RESPOSTA AUTOMÁTICA dizendo que pelo menos não me ignoraram.  Ahm sim, depois uma pessoa ligada a editora disse “Vai ver eles não leram mesmo!”  Eu não duvido, outras pessoas também lutam para acompanhar o que a empresa está fazendo.

É chato ver que o pessoal fica sorteando coisas no facebook em troca de likes, enquanto muita gente só quer saber o que é, quando chega, de onde veio e como será por aqui.  A Devir está aí a tanto tempo e eu não consigo entender como uma “especializada” se tornou tão fria com relação a quem sempre foi fã dela.

Rpg 1401892073232203194

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos