O level máximo nunca será o bastante

player-massivo--level-máximo

Geralmente quando a gente encontra um jogador antigo de MMORPG, ele fica se gabando todo por estar perto do nível máximo de algum título como Ragnarok ou Wow. Aliás, no World of Warcraft o que mais se encontra são players no level 85… mas se prestar um pouco mais de atenção perceberá que isso não significa que ele realmente conhece aquele game.

Isso porque na maioria dos títulos, facilmente você consegue subir muitos levels apenas participando de mapas PVPé só sair na porrada que o XP entra que é uma beleza. Então a gente começa a fazer quests e desbravar todo o universo fantástico do MMO, até chegarmos perto deste personagem percebemos que ele pode ser um Noob em muitas, muuuuitas coisas.

O contrário também é válido. No Wow por exemplo existem equipamentos épicos, conseguidos apenas em raides ou comprados com pontos de honra (do PVP). E, já trombei com muito char de nível elevado que sequer sabia aonde conseguir esse tipo de item.

wow-level-up-sound-mp3

Talvez, antigamente, os rpgs online eram bem mais simples e haviam poucas opções de quests e direcionamentos no mundo para escolher. Mas isso passou, além de se equipar com armas, conseguir magias e montarias, podemos desenvolver profissões secundárias ou gerenciar guildas complexas. As possibilidades de jogo estão cada vez maiores – uma tendência natural, afinal esses games não se chamam RPG online por acaso.

Procure o equilíbrio!

Se você é um fã do mmorpg que está jogando, o ideal é que não fique apenas em um dos modos de jogo. Mesmo em mapas PvE, PvP ou o que for, é possível encontrar ao mesmo tempo disputas e roleplay. Aliás isso irá fazer você aproveitar muito mais o game. Eu gosto de passar temporadas subindo uns levels em dungeons por exemplo, antes de seguir o curso normal das Quests, mas defini uma média de 4 níveis no máximo de diferença entre o Pvp e a história do MMO.

Existem vários métodos para alcançar o máximo do game rapidamente, como em datas especiais ou promoções com XP dobrado. O problema de avançar muito é que depois você acaba se limitando apenas a um tipo de jogo, já que acompanhar o outro modo se torna muito chato. Bem, agora que sabe a verdade… da próxima vez que alguém ostentar seu personagem não se assuste, curta da mesma forma, siga o seu próprio caminho e descubra uma maneira para se divertir ao máximo – e isso sim, é o que vale a pena.

Share on Google Plus

About Ale Santos

Storyteller, escritor de SCIFI,  Dark Fantasy e Designer de Narrativas para Board Games.  Um dos autores da Storytellers Brand'nFiction.  Editor do premiado blog RPG Vale, conhecido como @O_RPGista 
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 disqus:

Postar um comentário