rpgvale
1599924783602205
Loading...

RPG + Educação Ambiental de @R_NA_

Tai mais uma aparição do RPG sendo utilizado para meios de educação, exatamente como queremos, cada vez mais nosso estimado hobby esta...




Tai mais uma aparição do RPG sendo utilizado para meios de educação, exatamente como queremos, cada vez mais nosso estimado hobby esta sendo visto como ferramenta útil para propagar a educação em varias vertentes. Dessa vês nosso amigo Renan Becker desenvolveu um projeto que utiliza o RPG para debater um tema muito importante, o nosso Meio Ambiente. Ao menos eu vejo da seguinte forma, RPG é um jogo certo? Pessoas de varias faixas etárias tem acesso a ele, mas quando é utilizado com a criançada faz muito sucesso, então porque não utilizar um jogo para ensinar sobre o Meio Ambiente? Só posso dizer que é genial, a proposta em si de utilizar o RPG como ferramenta sempre é valida, e abordando um tema tão importante como este, o cara merece todo nosso apoio.
Então deixe-me repassar toda a ideia do projeto para vocês entenderem melhor do que se trata.







RPG+EA: APLICANDO CRIATIVIDADE À EDUCAÇÃO AMBIENTAL

Objetivo Geral

Usar de uma ferramenta lúdica para ensinar de forma cooperativa e interdisciplinar as questões ambientais a alunos de ensino fundamental e médio, visando à emancipação intelectual destes e sua imersão nas discussões socioambientais.

Objetivos Específicos: 


  1. Colaborar com a Política Nacional de Educação Ambiental assumindo o papel não de formador de opinião, mas sim de divulgador do conhecimento.
  2. Proporcionar aplicação de uma metodologia pedagógica diferenciada de ensino que trabalhe com uma participação interativa, interdisciplinar e criativa.
  3. Capacitar os jovens de maneira que estes se tornem aptos a entender e a discutir, com argumentos sólidos, a problemática ambiental atual.
  4. Ampliar o gosto pelo conhecimento na juventude, ao mesmo tempo em que se trabalham as capacidades de imaginação, cooperação, liderança, responsabilidade e tomada de decisões.


Justificativa: 

A cada dia que passa a mídia expõe mais e mais problemas ambientais, a discussão se tornou inegável e ela brota nas mais diversas situações e contextos, seja em escolas, trabalho, em família, entre amigos, etc. No entanto é sensível à percepção a falta de domínio sobre o assunto por parte do cidadão comum, este que muitas vezes usa da mídia televisiva como única forma de agregação de conhecimento. O Brasil possui sancionado desde 1999 a Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), que estabelece as definições, importância, instrumentos e aplicação da Educação Ambiental (EA) no país. A PNEA defende que em todas as fases do processo educativo a EA deve estar presente, e que, entre outros, cabe à sociedade como um todo manter atenção permanente à formação de valores, atitudes e habilidades que propiciem a atuação individual e coletiva voltada para a prevenção, a identificação e a solução de problemas ambientais. Ao se reconhecer a falta de conhecimento como um dos principais problemas a se enfrentar dentro das questões ambientais, o uso de uma ferramenta inovadora de agregação de sabedoria que ao mesmo tempo cative a atenção do educando se faz necessária. Enxergou-se no Role Play Game (RPG) o instrumento coordenador para se fixar e propagar o conhecimento socioambiental. O RPG como sendo uma atividade lúdica, desde o seu surgimento em 1974, se utiliza de trabalho em equipe e criatividade como ferramentas básicas para o funcionamento de um jogo que mixa a arte de contar histórias com a habilidade de tomar decisões. Nos últimos anos o RPG vem sendo usado cada vez mais dentro da sala de aula pelo seu grande potencial em obter a atenção dos alunos, inclusive com trabalhos acadêmicos já realizados e publicados.

Metodologia: 

O processo educativo se dará através da seleção voluntária de alunos de ensino fundamental (em especial as séries finais) e médio de uma instituição de ensino do município de Pelotas. Com um número final de interessados determinado, grupos de jogo serão montados com no máximo 5 alunos por vez, podendo a ver desta forma mais de um grupo envolvido no projeto. Serão promovidos dois encontros semanais com duração média de uma hora cada em turno oposto ao das aulas da instituição de ensino, para que ocorram as sessões de jogo. Esperam-se um total de oito encontros. No jogo em si os alunos interpretaram de forma fictícia personagens com poder de tomada de decisão, e com estes personagens eles serão submetidos a uma história contada pelo narrador (membro do projeto), onde terão de interagir com ela para que alcancem os objetivos propostos pelo narrador. A história estará situada na grande enchente ocorrida em 2009 no município de Pelotas/RS, e cada aluno interpretará um personagem com habilidades chaves e únicas, para entender e remediar a situação de emergência. A metodologia de ações dentro da história se dará pelo uso de dados de dez faces, que representarão a probabilidade de um personagem conseguir ou não interagir com história da forma que deseja. Os objetivos propostos pelo narrador serão o entendimento das variáveis ambientais e sociais que levaram à enchente, as medidas a se tomar na situação de emergência e como evitar que um caso desses venha se repetir. Para avaliar o aprendizado dos alunos um questionário a respeito dos conhecimentos ambientais dos alunos será aplicado antes e depois da aplicação do projeto.

Bibliografia:

MORIN, E. A Cabeça Bem-Feita: repensar a reforma, reformar o pensamento. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil, 2000.

CORREA, L. B. Construção de Políticas para a Gestão dos Resíduos em uma Instituição de Ensino Superior na Perspectiva da Educação Ambiental. Rio Grande, 2009.

BRASIL. Política Nacional de Educação Ambiental. Brasília, 1999.

CAMARGO, M. E. S. A. Jogos de Papéis (RPG) em Diálogo com a Educação Ambiental: Aprendendo a Participar da Gestão de Recursos Hídricos na Região Metropolitana de São Paulo. Dissertação. PROCAM-USP, São Paulo, 2006.

REZENDE, M; COELHO, C. P. A Utilização do Role-Playing Game (Rpg) no Ensino de Biologia como Ferramenta de Aprendizagem Investigativo/Cooperativa. XXV CONADE, Goiás, 2009.


Para os interessados pelo projeto, deixarei aqui o contato do idealizador:

Twitter @R_NA_

Blog da Engenharia Sanitária e Ambiental


Ajude essa ideia, repasse, copie, pratique, o importante é educar.

Abraços,



Rpg 1143620681448303178
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos