rpgvale
1599924783602205
Loading...

Canções da Meia-Noite#19 - A Última Execução

Chegando mais um fim semana e a uma nova história deixada por outro amigo bardo para vocês. Hoje vocês irão ver uma história sombria que mar...

Chegando mais um fim semana e a uma nova história deixada por outro amigo bardo para vocês. Hoje vocês irão ver uma história sombria que marca um jovem largado a mercê do mundo. O responsável por trazer essa narração para nós é Flávio André Silva (sorrisoalbino@hotmail.com) do blog MiopiaVirtual.Vejam o que espera por vocês!

A Última Execução
“Há 35 anos atrás na cidade de Vaios no Reino de Lótus nascia mais uma dentre tantas crianças desgraçadas escondidas debaixo de todo aquele luxo... Escondido na capela norte do Cemitério dos Lírios foi deixado á própria sorte para morrer de fome ou acolhido por algum desgraçado que fosse chorar as dores da perda de mais algum soldado... 

Dois dias se passaram antes que alguém ouvisse o choro quase sem forças daquele aborto social. Seu crime? Ser filho de um magistrado com uma lavadeira! Sua sentença? A morte! Mas para a infelicidade de seus pais aquela foi a primeira das várias vezes que Zacary Hopkins escapou da morte!

Esse foi o nome que recebeu do soldado que o encontrou: Zacary Hopkins, descobriu-se anos mais tarde que é o nome de quem receberia as lágrimas e orações daquele soldado naquela fatídica manhã de inverno em que encontrou o bebê...

Zacary cresceu forte fisicamente, mas a privação dos primeiros afagos e do primeiro alimento natural deixou nele marcas para toda a vida: Ele não conseguia aproximar-se de mulher alguma e às vezes uma dor o atormentava e o fazia mancar da perna direita... Os clérigos disseram que não havia nada de errado com seu corpo, que isso era apenas sua mente lembrando-o de algo que n]ao deveria esquecer: o mundo é cruel e você não tem como correr disso!

Ao completar 23 anos, por acidente Zacary descobriu a identidade de seu pai natural e descobriu inclusive que sua mãe tinha sido morta meses depois de seu nascimento a mando dele...

Saber o que havia acontecido já o atormentava desde que o soldado lhe confessou tudo aos 15 anos, mas agora, saber de tudo e ainda ter de ver o causador de sua dor todos os dias e não poder sequer lhe dirigir a palavra era doloroso demais!

Zacary se enclausurou em casa para evitar contato com o mundo... Mais do que nunca queria morrer... Sentia-se mais impotente que o pior dos covardes...

Mas isso mudou do dia para a noite...

Certa noite ele acordou por conta de um pesadelo onde via sua mãe ser assassinada pelos capangas contratados por seu pai e desse momento em diante, maior que sua vontade de morrer era sua vontade de matar aquele que lhe trouxe toda espécie de desgraças... O desejo de matar seu pai!
Começou então a seguir seus passos, tornou-se uma sombra de seu algoz.

Em pouco tempo foi descoberto, mas já sabia o bastante para que qualquer juiz com a mínima noção de justiça o mandasse enforcar, mas seus planos foram frustrados,, pois o juiz foi facilmente comprado e o enforcado foi o soldado que o acolheu ainda bebê enquanto Zacary foi lançado num calabouço úmido e escuro para enlouquecer e morrer se alimentando de sua própria carne...

Acontece que todo prisioneiro que era colocado junto dele como castigo nunca mais voltava para sua cela de origem... Todo aquele que confessava seus crimes e não alegava arrependimento era brutalmente assassinado por Zacary!
Um dia um grupo de magistrados foi preso e condenados a decapitação em praça pública, mas ninguém se atreveria a cumprir tal sentença por receio das conseqüências... Os três carrascos da cidade fugiram durante a noite com suas famílias para não serem forçado a isso.
Foi então que alguém indicou Zacary: um prisioneiro recluso que tinha sangue frio o bastante para tal e não teria problema algum se alguém o matasse por vingança, seria inclusive um favor!
Fizeram com ele um acordo de que sua pena seria reduzida em um ano para cada acusado que matasse como o carrasco da cidade. Ele aceitou.

Para surpresa dos guardas e magistrados, Zacary foi carismático e fez mais do que matar os acusados: Transformou aquilo num espetáculo e ele tinha tudo sob controle, haviam flechas apontadas para seu coração o tempo todo, mas não ficaria bem matarem o carrasco antes que ele matasse o último acusado...

Foi violentamente espancado ao retornar para o calabouço, mas teve a confirmação de que o acordo não foi alterado.

Novas execuções marcadas e por mais que já houvesse outro carrasco contratado, o povo chamava por 'Hopkins, o justo’!

Foi assim que iniciou sua carreira de carrasco e foi assim que aprendeu muito sobre as leis e a justiça...

Executou a todos que tentaram matá-lo por sua primeira execução e inclusive seus mandantes!

E em alguns do que executava gostava de atiçar o povo marcando os acusados com um X perto do coração dizendo que ‘assim os carrascos do inferno soubessem que deviam dar um tratamento especial a esses, pois eram realmente culpados segundo não somente a lei dos homens como também as leis de Alghor’ - O deus da Justiça - e o povo adorava isso.

Anos mais tarde conseguiu finalmente prestígio o suficiente para que as provas que arrumou fossem o bastante para executar seu pai e seus capangas por seus crimes...

Nessa fase de sua vida já era um homem livre e decidiu mudar-se de Vaios para uma cidadela ao sul que tinha inchados os calabouços... Emeral era seu nome... Foi seu primeiro carrasco e foi igualmente aclamado pelo povo.

Hopkins; depois de famoso conseguiu a autorização do prefeito da época para marcar suas 'vítimas' também em Emeral.

Depois de muitos anos parece que finalmente a paz se estabelecia no coração entrecortado daquele homem quando algo inusitado aconteceu...

Um homem foi executado por matar 3 crianças num ritual à Alcador - O deus da morte - mas meses depois mais duas crianças foram mortas e ao interrogar o acusado desses novos crimes ele confessou ser o autor também dos outros 3 assassinatos!

Hopkins o justo executou um homem inocente!

Ele não era merecedor de apoio, mas os magistrados decidiram ignorar esse acontecimento e não levá-lo a público dado o bom trabalho e a reputação do carrasco que lhes servia...

Mas eu não posso me calar! Já é ruim carregar o nome de um herói de guerra, um pai de família, irmão amigo e agora não irei macular esse nome com um ato injusto deste!

Não sou Zacary Hopkins, não mereço esse nome! Sou um aborto das diferenças sociais! Um símbolo da crueldade necessária àqueles que querem ficar por cima dos outros!

Não cometi um só ato merecedor de punição que não tenha sido sentenciado e punido, não guardo nenhum pecado anterior que não tenha sido perdoado... Até agora... E mesmo a falha de julgamento sendo vossa, a mão que ceifou uma vida inocente é minha e desta forma como o carrasco local devo exercer meu trabalho de executar os comprovadamente culpados, neste caso eu mesmo.

Melancolicamente,Aborto, o Carrasco"

Essa foi a carta-testamento encontrada ao lado do cadáver de Zacary Hopkins, enforcado na praça da Tribuna da Cidadela Emeral. 

Ele foi o carrasco até o fim e se fez vítima de sua última execução.

Que Alghor veja esse ato como justo e que Lynax - o deus da Vida - o dê vida eterna junto aos anjos...
Contos 4125074109660347881

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos