rpgvale
1599924783602205
Loading...

Canções da Meia-Noite#17 O Primeiro Ataque da Aliança Negra

Olá pessoal e sejam bem-vindos a mais uma Canções da Meia-Noite!Hoje vocês irão se aventurar pelo famoso mundo de Tormenta !Isso mesmos,você...

Olá pessoal e sejam bem-vindos a mais uma Canções da Meia-Noite!Hoje vocês irão se aventurar pelo famoso mundo de Tormenta !Isso mesmos,vocês irão conhecer uma cidade tranqüila que começara a receber os primeiros impactos da poderosa força conhecida como Aliança Negra e quem traz essa historia para agente é Douglas Kaneda (@douglaskaneda).Confiram a seguir essa grande aventura!




O Primeiro Ataque a Aliança Negra
Esta Historia se passa na cidade de Khalifor no reino de Tyrondir, antes de ser tomada pela Aliança Negra. Esta é a historia de Tulon Kolamir um jovem de 12 anos, cabelos curtos e olhos castanhos, filho de pais fazendeiros.
Tulon e seu amigo Kelastus Estayn gostavam de passear na cidade e ajudar as pessoas e conseguir dinheiro para comprar guloseimas na doceria Colina dos Sonhos do Halfling Mulies.
Em um destes dias de aventuras foram até a doceria de Mulies e ao se aproximarem da loja era possível sentir o cheiro das deliciosas guloseimas. Era uma casa de apenas um andar com formado circular como se fosse um doce, havia quatros janelas estrategicamente posicionadas nas laterais, em frente à porta ficava o balcão de madeira, e umas estantes espalhadas na sala toda, tudo não muito alto afinal Mulies e um Halfling.

Tulon e Kelastus entram e cumprimentam Mulies que retribui.

- Olá meninos, gostariam de ver algo novo? – perguntou o halfling com um tom malicioso que os meninos não sabiam identificar.
Eles se entreolharam e tomados pela curiosidade responderam que sim. O halfling então fez umas graças com os dedos imitando os mágicos que passam pela cidade vez ou outra para dar um clima de suspense e por fim tendo conquistado a atenção total dos meninos mostrou a eles um doce na forma de uma barra açucarada de coloração marrom.

- Uma Barra de chocolate – diz Tulon nitidamente desapontado e alfineta o amigo de pés peludos - e daí Senhor Mulies, já comemos isto estes dias.

- Não é uma barra de chocolate – anunciou o halfling com ar vitorioso, já esperava por isso, então se aproximou e sussurrou como se contasse um segredo – Não é chocolate... É Gorad!

Tulon não ficou muito impressionado, mas seu amigo Kelastus mal acreditou no que via.
- Gorad é o doce mais famoso e delicioso de herskey!! – enfiou a mão nos bolsos euforicamente - Quanto é?

Mulies diz o valor e Kelastus fica triste.

- O dinheiro que temos não dá para comprar.

Mulies já sabia que aqueles pobres garotos não teriam o dinheiro para comprar tal iguaria, e este era o ponto que ele queria chegar:

- Bom tenho que fazer uma entrega no posto de guarda na grande muralha para o capitão Cristuns, porém não posso deixar a loja sozinha, se forem fazer esta entrega para mim dou um para cada, como recompensa.

Kelastus na hora ficou feliz e olhou para Tulon que já estava distraído de olho em outro doce. Kelastus perguntou a Tulon se ele topava ir fazer a entrega.

Tulon meio desconfiado encara Kelastus.

– Este Gorad vale mesmo à pena, Kelastus?

Kelastus confirma com a cabeça. Mulies então vendo que o acordo já está feito, pega uma caixa de papelão e coloca alguns Gorad dentro da caixa e diz com um sorriso no rosto satisfeito com o negócio que acaba de fechar:

- É só entregar para o capitão Cristuns na Muralha nas montanhas.

No caminho Kelastus conta com entusiasmo a historia de Gorad o doce dos Heróis.

Ao chegar à grande muralha nas montanhas os garotos a admiram, pois é uma muralha que passa por entre as montanhas muito bem preparada e fortificada, que divide Arton sul de Arton norte.
Ao chegarem eles vêem muitos guardas na muralha e logo identificam o capitão Cristuns, um senhor de 36 anos, cabelos grisalhos na altura dos ombros e um bigode também grisalho, vestia uma armadura de placas e um elmo com uma pena vermelha em cima e calca de couro vermelha e botas pretas, o uniforme da guarda se diferencia apenas pela cor das calças: azuis. Ao subirem, eles avistam um terreno plano e a uns cem metros da muralha avistam uma floresta bem densa e escura, e ao lado do terreno o mar que cobre os dois lados desta ilha, este é o único ponto de acesso para Arton Sul. As crianças ficam encantadas com a visão e com o poderio que os guardas tem ali. O Capitão pede que os soldados que estão de guarda desçam até sua tenda para comer e em seguida entrega o dinheiro para as crianças e diz que se elas quiserem ficar um pouco lá em cima não tem problema. As crianças então resolvem mexer em tudo que esta ali, pois nunca subiram nesta muralha.
 
Lá de cima os garotos começaram a perceber que as árvores estavam se mexendo.

- Você está vendo aquelas árvores sem mexendo Kelas? Perguntou Tulon - Que esquisito né?

Kelastus então observa que não são as árvores que estão se mexendo e sim algumas criaturas que estão andando na direção da muralha e dai balançam as árvores.

- Não é arvore que está se mexendo e sim uma espécie de animais ou monstros sei lá - disse Kelastus pálido e com muito medo

Tulon vendo que seu amigo está muito assustado resolve tomar uma providência e então grita:

- Capitão! Acho melhor o senhor subir aqui, e rápido!!

O capitão corre e chama os guardas para ir junto, ao chegar à muralha encontra um dos garotos, o mais magrinho e com cara de bobo pálido. Kelastus, olhando atônico para o terreno. o capitão ao olhar arregala os olhos, mas como já foi bem treinado e participou de algumas batalhas não expressou medo, mas ficou surpreso e no meio de sua surpresa Gritou:

- Estamos sendo atacados! Guardas em suas posições! – Apontou para um guarda mais próximo – Você, rápido! Dispare o alarme!

Após o alarme os guardas surgem dos alojamentos próximos à muralha e se encaminham para as catapultas e arcos para combater o ataque.
Os orcs não vinham sozinhos vinham com os goblins, bugbear, Hobgoblins, alguns troll e outras criaturas até então desconhecidas, vinham com porretes na mão, gritando e urrando ferozmente, eram centenas deles. Porém não chegavam nem perto da muralha, pois as flechas e as catapultas os impediam de chegar. As duas crianças vendo toda aquela batalha, todo aquele sangue, gritaria e urros olham perplexas, e aos pouco vão tendo consciência de tudo que está acontecendo e começam a observar melhor o campo de batalha, e ao olharem em direção de onde os monstros saíram a algumas criaturas que não entraram no campo de batalha, ficaram só observando como os guardas estão posicionados e como o exército de monstros e destruído. Este monstro que as crianças observavam tinha uma foice, uma arma um pouco diferente de toda as outras no campo de batalha, este vendo que seu exército está quase que aniquilado dá as costas junto com outros e adentram para a floresta escura.
E então os guardas ao perceberem que a batalha estava ganha começaram a comemorar, o capitão Cristuns começou a organizar toda a bagunça, pergunta se os garotos estão bem, eles respondem que sim, Tulon pergunta ao capitão o que foi isto? E o capitão responde:

- Este foi O PRIMEIRO ATAQUE DA ALIANÇA NEGRA.

Tulon olha para ele sem entender e pergunta:

- O que é a ALIANÇA NEGRA?

Cristuns não se surpreende com a pergunta do garoto, pois poucos conhecem a Aliança Negra e explica:

- A aliança negra se deve a uma união de todas as raças goblinoides como as que você viu hoje: os orc, goblins, bugbear, Hobgoblins e troll entre outros. O líder deles é Thor Irowfist.

Tulon escuta o que o capitão diz e com um brilho no olha diz:

- Irei me tornar um dia um capitão igual ao senhor, igual não, melhor Sr. Cristuns, você vai ver.

Cristuns como sempre atencioso sorri para o garoto e diz:

- Tenho certeza que vai, mas para isto você tem que começar a treinar desde cedo, jovem Tulon - Ele então acena com a cabeça positivamente.

Os garotos são levados para a cidade, sendo escoltados, os garotos percebem que as pessoas ficam bastante preocupadas, pois o alarme que nunca foi tocado tocou na cidade também. O guarda que veio fazer a escolta dos garotos informou que já está tudo sob controle, e então a população vai em direção ao guarda e começam a fazer várias perguntas. Tulon e Kelastus saem do meio da multidão e vão até a doceria de Mulies e ao se aproximarem da loja, percebem que Mulies está na porta da loja angustiado esperando eles, quando o halfling os reconhece no meio da multidão ele solta um suspiro de alivio e vai até eles e diz:

- Que bom que estão vivos fiquei preocupado que o pior pudesse ter acontecido com vocês.

Os Garotos então entram na loja e contam tudo o que aconteceu, para o pequeno amigo, comendo os tão desejados Gorad e tomando um copo de chocolate quente cortesia de Mulies.

Alguns dias após o acontecido o Terrível ALARME toca novamente na cidade de Khalifor...
Contos 2031798629866467895

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos