rpgvale
1599924783602205
Loading...

O que faz do seu personagem um herói?

Desde que o RPG foi criado o mundo passava por uma transformação enorme, como o final da segunda guerra Mundial , a queda do Muro de Berl...


Desde que o RPG foi criado o mundo passava por uma transformação enorme, como o final da segunda guerra Mundial, a queda do Muro de Berlim, o Apartheide e centenas de conflitos internos em países em desenvolvimento. Em todo esse cenário os heróis refletiam em seus atos e feitos as inseguranças e sonhos de cada habitante do planeta que vislumbrava um mundo pacífico, este seres capaz de salvar a alma de pessoas sofridas eram os Heróis.

Como o Roleplaying Game acaba simulando a vida real, essa figura mítica se tornou um dos elementos principais do jogo. Mesmo os desafios mais simples, como salvar a vila de um monstro representava um feito enorme, pois tratava do bem estar de outros indivíduos (ou npcs).
Os atos acabavam enobrecendo o personagem e independente da classe (bardo, ladino ou bárbaro) você ganhava um status heróico. 

Aliás muitos das aventuras tinham esse objetivo como foco principal. Isso era largamente explorado pelos filmes, como o do próprio Super Man:
A série lançada no final da década de 70 mostra um indivíduo com poderes exorbitantes e senso de responsabilidade maior ainda, que ajudava desde crianças que caiam de penhascos (e mereciam cair de tão idiotas que eram) até moças em carros desgovernados. O filme quatro, intitulado “Super Man em busca da paz” começa com uma indagação forte sobre desarmamento nuclear - e o próprio Kal-El se propôe a acabar com o risco atômico no planeta.

De um tempo para cá, além do fato de anti heróis ganharem cada vez mais espaço, parece que a busca individual de cada herói se resume em destruir um oponente mutante e procurar poderes o suficiente para poder enfrentá-lo. Assim é também nos games, você fica upando e upando até ganhal levels o suficiente e sair espancando meio planeta.
Não vou mentir e dizer que isto não é legal (haha), mas acaba diminuindo a essência RPGista em cada aventura. 
Alguns aprimoramentos, perícias ou vantagens estão aí para tornar mais interessante a aventura. Todo herói tem um ponto fraco, não precisa ser tão explícito quanto ao Super Man, mas isso deixa alguns confrontos mais dramáticos - lembro me do Jhon Stewart em um episódio da Liga da Justiça em que ele não conseguia recarregar seu anel e teve que por em prática toda seu vigor físico de um ex-militar.


Heróis, em sua essência, são bons e por isso acabam se afeiçoando por pessoas ou animais, assim quase sempre tem um protegido... por mais que no meio da aventura a gente não tenha tempo para isso não podemos esquecer que até Orcs tem amigos ou (sabe lá) um familiar.
O mais importante, é que heróis seguem códigos de honra, mesmo que seja bem peculiar ou pessoal... e por isso acabam sendo cultuados como semi-deuses.
Acredite não basta comprar pontos em Carisma e achar que vai ser um herói foda. 
É o que você faz, que te torna um herói então se quiser encarar uma aventura com um, esqueça os kits, modificadores de bônus e armas mortais e se concentre em ter um objetivo de vida ou alguma devoção... siga o caminho da luz entre para o Olimpo.
Dicas de mestre 8880836284881755826
Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos