rpgvale
1599924783602205
Loading...

Decisivo e Crítico #08 Como destruir os X- Men com apenas 1 filme

Na semana que o Stan Lee recebe uma estrela na calçada da fama, a Globo transmitiu o primeiro filme da trilogia X-Men e a gente estréia a ...


Na semana que o Stan Lee recebe uma estrela na calçada da fama, a Globo transmitiu o primeiro filme da trilogia X-Men e a gente estréia a nova temporada da coluna Decisivo e Crítico 2011 e não tinha como falar de outra coisa: A destruição da saga dos heróis mutantes da Marvel.

Originalmente os X-Men são um grupo de Mutantes que luta para serem aceitos na sociedade como bem-feitores enquanto salvam o universo de outros mutantes e entidades #foda com poderes exorbitantes. Vários temas são abordados durante as décadas no HQ, como racismo, comunismo e homosexualidade... mas não vamos focar na saga clássica. Se não conhece pode conferir ela aqui na Wikipédia mesmo http://bit.ly/fKqGdu

Bem, o primeiro filme X-Men lançado em 2000 lembra bastante o desenho X-Men Evolutions, e mostra basicamente o que são mutantes e os grupos... não tenho muitas críticas a ele e até gostei de toda trama como o fato do Magneto tentar transformar toda a população humana em mutante devido a sua vingança contra a discriminação sofrida por eles. Hugh Jackman como Wolverine foi um acerto extremamente decisivo, o cara mandou muito bem encarnando o carrancudo mutante solitário - tanto que rendeu um filme sozinho depois. As cenas de ação são ótimas e o diálogo tbm... adoro a luta do Logan com o Dente de Sabre na estátua da liberdade.

O segundo filme, lançado em 2003 começa com uma sequência de ação #fodabagarai do Noturno espancando geral e teleportando pra tudo quanto é lado. 
É muita pauleira pra uma só sequência. Pena que não houve repetições ao longo do filme, mas tem vários outros pontos altos como a Shield que aparece, algumas referências a “Arma-X”, as memórias do Logan, vários mutantes famosos passando despercebido pela telona e o projeto Sentinela. No final do filme você cria uma expectativa imensa em torno da série... e acaba sendo levado a um cenário extremamente promissor, que deixa brechas para muita coisa no terceiro filme.


Então ele chega. O Confronto final - literalmente.
Olha, está certo que na HQ, também há muitas alteração de roteirista, illustrador e etc... Como a galera do Omelete disse, se na história original já houveram mortes, traições e etc por que no cinema não poderia ter?
A verdade é uma só: foram 40 anos de adaptações nos quadrinhos e na tela foram quase 2 horas apenas para assimilar tudo aquilo. Era uma superpopulação de mutantes popstar, não tinha espaço para ninguém e parecia campanha eleitoral com 30 segundos para cada candidato e olha que tinha uns personagens muito bons para desenvolver a hostória. Com exceção ao Wolverine, Tempestade e Jean que tinham diálogos mais elaborados e um papel mais importante no filme. O amor retraído do Logan pela Jean também é retratado no filme o que levava a crer que iria manter algumas das coisas que estavamos acostumaos, mas não. É um holocausto mutante, vai morrendo todo mundo.

Quando isso começou a acontecer eu até achei que no final alguma coisa iria regenerar ou transportar para a realidade, mas matar o Ciclop foi de mais... mesmo em estado de choque com o ocorrido comecei a ver outros caindo e no final o Xavier transfere sua mente para o corpo de um cara em coma. #taqueopariu aí é o final. Acabou com tudo... até o post! Sem comentários foda - vai te fod$%# capitalismo no cinema!
decisivo e crítico 1422623741047585700

Postar um comentário

Página inicial item

Entre pra Guilda

Mais lidos da semana

Receba nossos corvos